Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Pediatria Geral

Reumatologia

Doenças Respiratórias

Pré-escolar, 4 anos de idade, apresentou resfriado comum há 8 dias, há 24 horas o pai notou "manchas vermelhas pequenas" no tronco e na face. A diurese está normal. Não há história de uso de drogas, imunizações recentes ou distúrbios hematológicos na família. Ao exame a criança está ativa, eupneica, hidratada, sem sangramento nas mucosas, hepatoesplenomegalia ou linfoadenopatia. O único dado positivo é a presença de petéquias no tronco e na face. Solicitado hemograma que evidenciou: Hb 12,0 g/dl (11,0 a 14,5), Ht = 34 ml, eritro/dl (33,0 a 43,0), leucograma = 8.000 (diferencial normal), Plaquetas 80.000/mm3 (150.000 a 450.000). Qual a principal hipótese diagnóstica?

A
Doença do von Willebrand
B
Púrpura trombocitopênica imunológica
C
Púrpura de Henoch-Schölen
D
Leucemia linfoide aguda.
E
Síndrome de Kasabach-Merritt
Adolescente de 15 anos procura médico com queixa de amenorreia há 4 meses. Refere perda de 20 kg (peso anterior de 60 kg) no último ano, após iniciar regime alimentar. Apesar da perda de peso, acha que ainda precisa perder "mais uns quilinhos" para chegar ao seu peso ideal. A respeito desse caso podemos afirmar que:
Homem, 25 anos, sofre acidente automobilístico com trauma no MIE. Ao exame, apresenta o membro em flexão, adução, rotação interna e encurtamento. Qual é o provável diagnóstico?
Em relação à epifisiólise, é correto afirmar, EXCETO:
A epilepsia parcial benigna é um tipo comum de epilepsia parcial na infância, com excelente prognóstico, com pico de incidência entre os 9 e 10 anos de idade, ocorrendo durante o sono em 75% dos pacientes que apresentam crises parciais com sinas motores e somatossensoriais confinados à face. O padrão do EEG apresenta focos de ponta repetidas na área centrotemporal ou rolândica com a atividade da base normal. A droga preferida para o controle dessas crises é:
Compartilhar