Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Pré-escolar de cinco anos é atendido com quadro agudo de febre, cefaleia e vômitos. Ao exame, apresenta-se sonolento e com rigidez de nuca. Exame ao liquor: 600 células, sendo 90% de neutrófilos; proteína 80 mg%, glicose 25 mg%. Látex negativo para meningococo, hemófilo e pneumococo. O diagnóstico provável é:

A
encefalite
B
meningite viral
C
abscesso cerebral
D
meningite bacteriana
E
meningite tuberculosa
Em relação ao uso de antibióticos em cirurgia, são apresentadas as situações clínicas abaixo: I. Apendicite aguda flegmonosa. II. Perfuração traumática de cólon com 2h de evolução. III. Colecistite aguda em paciente jovem previamente hígido. Qual das situações NÃO requer antibioticoterapia após a realização de cirurgia adequada?
RN via parto vaginal, 38 semanas de gestação, 3500g e apgar 8. Recebeu assistência de rotina no berçário (aspirado com sonda nasogástrica, nitrato de prata 1% em ambos os olhos, corante duplo no coto umbilical e vacina anti-hepatite B). Com 6 horas de vida, apresentou importante edema palpebral com hiperemia e leve secreção ocular. A conduta mais adequada é:
Uma paciente, 45 anos de idade, quatro partos normais, apresenta constipação intestinal crônica, com grande esforço evacuatório, às vezes com discreto sangramento, visível após a higienização com papel. Há três dias apresenta aumento de nodulações perianais, sangramento em maior quantidade do que o habitual (suja o vaso com sangue), acompanhado de dor anal às evacuações. Ao exame, apresenta exteriorização de mamilos hemorroidários, com edema importante em todos, além de extrusão de coágulo e pequena ulceração em um deles. Ao ser preenchida a ficha de referência para um serviço de Proctologia para essa paciente, qual dos seguintes CID devem ser registrados?
Qual o melhor momento para pacientes portadores de criptorquidia serem submetidos a tratamento cirúrgico?
Compartilhar