Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Lactente com três anos de idade, do sexo masculino, branco, natural e procedente de Taguatinga-DF, apresenta história de febre baixa há trinta dias, na frequência de duas vezes ao dia. Há dois dias associou-se edema periorbitário superior direito e sem sinais flogísticos. Familiares negam sintomas gripais prévios. Procurou atendimento médico sendo diagnosticada sinusite e iniciada antibioticoterapia oral. Um dia após o início da medicação, notou-se piora do edema, com progressão para anasarca. A criança foi internada, tendo-se verificado que a PA estava no nível de 90 X 40 mmHg. Em relação a essa situação hipotética, assinale a alternativa incorreta.

A
Diuréticos devem ser usados com cautela para evitar hipotensão e insuficiência renal aguda.
B
A hipoalbuminemia (<2,5 g/dl) e a proteinúria (>50mg/Kg/24h) são achados esperados na doença descrita.
C
Hiperlipidemia e a lipidúria frequentemente estão presentes, embora não sejam constituintes essenciais da definição da doença.
D
O tratamento recomendado é o emprego de prednisona ou prednisolona (2 mg/Kg/dia, em dose única matinal).
E
Está indicada a biópsia renal para melhor esclarecer os achados clínicos.
Lactente de 5 semanas de vida, com distensão abdominal acentuada e evacuação explosiva ao toque retal. Os pais relatam também que o mesmo apresentou retardo de eliminação do mecônio. O Enema Opaco do paciente demonstrou a clássica imagem do "Cone de Transição". O provável diagnóstico nesse caso é:
Nos pacientes com hipospádia o distúrbio de diferenciação sexual (DDS) deve ser investigado:
Paciente do sexo masculino, 28 anos, procura assistência médica ambulatorial em função de "olho vermelho". Ao exame ocular, apresenta hiperemia conjuntival bilateral associada à presença de copiosa quantidade de secreção ocular purulenta, que se mantém constante e na mesma intensidade ao longo de todo o período do dia. Há suspeita de existirem microperfurações na córnea. A dor ocular é mínima e o paciente relata ocasional turvação visual. A hipótese diagnóstica mais provável é:
Paciente do sexo feminino, 53 anos, portadora de depressão maior, diabetes mellitus tipo 2 e hipertensão arterial sistêmica, em tratamento irregular, foi admitida na unidade de emergência com queixas de odinofagia, dor e tumefação em região cervical direita, além de febre de 39ºC e calafrios. Seu exame físico revelava exsudatos purulentos em amígdala direita e turgência jugular fixa e palpável homolateral, com ausculta respiratória e cardíaca normais. Exames laboratoriais evidenciaram leucocitose com neutrofilia e elevação dos níveis de proteína C reativa, e a radiografia de tórax revelou a presença de infiltrados pulmonares cavitados bilateralmente. Um ecocardiograma transtorácico não evidenciou vegetações ou disfunção ventricular. A bactéria que mais provavelmente cresceu nas hemoculturas desta paciente, frente ao seu principal diagnóstico, foi:
Compartilhar