Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Primigesta, com 16 semanas de idade gestacional, apresenta dor de alta intensidade na região hipogástrica com sangramento genital em grande quantidade. Volume uterino, ao exame ginecológico, diminuído para a idade gestacional, colo uterino dilatado, ultrassonografia aponta a presença de embrião na cavidade uterina, batimentos cardiofetais ausentes. Qual o diagnóstico mais provável?

A
Ameaça de abortamento.
B
Abortamento inevitável.
C
Abortamento retido.
D
Descolamento placentário.
Homem de 29 anos de idade, agricultor, admitido no HCTCO com cefaleia, prostração, mal-estar, febre, calafrios, náuseas, mialgias intensas nas panturrilhas há 4 dias. Evoluiu há 2 dias com diminuição do volume urinário e icterícia. Informa a ocorrência de uma enchente no seu bairro uma semana antes do inicio dos sintomas. Ao exame físico apresentava-se T. axilar de 39°, icterícia rubínica (3+/4+), sufusões hemorrágicas nas conjuntivas e petéquias nos membros superiores. Baseado na hipótese diagnóstica mais provável dos exames laboratoriais abaixo, qual NÃO seria o achado esperado?
Em que situação pode se optar pelo uso de fibrinolítico no paciente com embolia pulmonar?
Paciente masculino de 55 anos, trabalhador em marmoraria desde os 15 anos, procurou o serviço de clínica médica com queixas de dispneia que se intensificou nos últimos 6 meses, associada à dor torácica pouco responsiva ao uso de anti-inflamatórios, astenia e emagrecimento. Ao exame físico apresentou: murmúrio vesicular abolido nos 2/3 inferiores do hemitórax esquerdo. Realizou radiografia de tórax que evidenciou derrame pleural volumoso sem desvio do mediastino. O médico atendeu o paciente e solicitou toracocentese diagnóstica e a análise do líquido pleural demonstrou:
Um residente de clínica médica se deparou com um paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica que apresentava pulso paradoxal. O pulso paradoxal se caracteriza por:
Compartilhar