Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Primigesta de 38 anos, na décima sexta semana de gravidez, relatou perda sanguínea vaginal intermitente. A medida de altura do fundo uterino foi de 24 cm os batimentos cardíacos fetais estavam inaudíveis ao sonar e a dosagem betagonadotrofina coriônica foi de 300.000UI/ml. A causa provável do sangramento é:

A
incompetência istmocervical.
B
infarto placentário.
C
placenta elipsoide.
D
mola hidatiforme.
E
âmnio nodoso.
Qual a apresentação clínica mais comum de paciente com diagnóstico de carcinoma de células renais estadiamento pT1a?
Em relação à invaginação intestinal na criança, qual é a afirmativa correta?
Mulher de 54 anos, hipertensa apresenta sangramento nasal ativo há 200 minutos. Apresenta sinais vitais estáveis sem outras comorbidades. Diz que isso lhe acontece com frequência e geralmente consegue estancar o sangramento com as medidas inicias que seu médico lhe recomendou (pressionar o nariz entre o polegar e o indicador, limpeza nasal, assoar o nariz para remover coágulos de sangue remanescentes e até usou oximetazolina a 0,05% na forma de spray nasal), mas desta vez, nada parece resolver. Neste caso, sua conduta é:
Quanto aos aspectos cirúrgicos mais prevalentes na infância, assinale a alternativa correta.
Compartilhar