Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Primigesta de 38 anos, na décima sexta semana de gravidez, relatou perda sanguínea vaginal intermitente. A medida de altura do fundo uterino foi de 24 cm os batimentos cardíacos fetais estavam inaudíveis ao sonar e a dosagem betagonadotrofina coriônica foi de 300.000UI/ml. A causa provável do sangramento é:

A
incompetência istmocervical.
B
infarto placentário.
C
placenta elipsoide.
D
mola hidatiforme.
E
âmnio nodoso.
O diagnóstico específico de perfuração do intestino grosso, em um paciente com ferimento abdominal, é definido:
Quanto ao estado de mal epiléptico em pediatria, assinale a alternativa CORRETA:
Em relação à síndrome compartimental abdominal, analise as assertivas abaixo. I. Pressão intra-abdominal aumentada não está relacionada com a cirurgia de controle de danos. II. Valores entre 20 e 30 mmHg de pressão intra-abdominal são considerados normais. III. A medida da pressão intra-abdominal na síndrome compartimental abdominal é feita através da medida da pressão intravesical. IV. O diagnóstico é feito pelo achado de pressões intravesicais acima de 20 mmHg, associadas com disfunção ventilatória, insuficiência renal e diminuição do débito cardíaco. V. O tratamento é feito por laparotomia com descompressão e fechamento temporário da cavidade. Quais estão corretas?
Paciente com trauma renal grau IV submetido a tratamento conservador com melhora progressiva e alta após 1 semana de internação. Após 14 dias do trauma voltou a apresentar hematuria com queda progressiva dos níveis de hemoglobina. Qual a conduta a ser tomada?
Compartilhar