Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Primigesta de 41 anos, sem pré-natal realiza exame sonográfico apresentando o seguinte laudo: Gestação tópica, única com biometria de cerca de 22 semanas; Placenta de inserção fúndica de espessura aumentada. Polidramnia moderada (ILA=24cm). Presença de ascite fetal. Ausência de alterações morfológicas detectáveis a essa idade gestacional. Exames laboratoriais realizados à emergência apresentarem o seguinte resultado: Tipo sanguíneo: A negativo; coombs indireto negativo; VDRL negativo. IgG e IgM para Toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus negativos. Ecocardiografia fetal sem alterações. Os 2 diagnósticos mais compatíveis com o quadro apresentado são:

A
Anomalia cromossomial e mal formação do sistema nervoso central
B
Infecção congênita e anomalia cromossomial
C
Anomalia cromossomial e síndrome de anticorpo antifosfolipídeo
D
Mola parcial e Doença Hemolítica Perinatal
E
Doença Hemolítica Perinatal e síndrome de anticorpo antifosfolipídeo
Neuza, 42 anos, operada há um ano à colecistectomia videolaparoscópica, refere episódios de náuseas e dor em cólica em hipocôndrio direito. Refere colúria durante a última crise dolorosa há 1 semana. Exame físico: corada, anictérica, abdômen flácido, pouco doloroso à palpação em epigástrio e hipocôndrio direito. A ultrassonografia mostrou ausência de dilatação da via biliar. Qual o melhor exame a ser realizado em relação ao caso:
Assinale a alternativa correta:
A biópsia de uma lesão pigmentosa medindo 1,0 cm de diâmetro na região dorsal de doente do sexo masculino deve ser, preferencialmente:
O efeito do anestésico local está diminuído na presença de:
Compartilhar