Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Primigesta de 41 anos, sem pré-natal realiza exame sonográfico apresentando o seguinte laudo: Gestação tópica, única com biometria de cerca de 22 semanas; Placenta de inserção fúndica de espessura aumentada. Polidramnia moderada (ILA=24cm). Presença de ascite fetal. Ausência de alterações morfológicas detectáveis a essa idade gestacional. Exames laboratoriais realizados à emergência apresentarem o seguinte resultado: Tipo sanguíneo: A negativo; coombs indireto negativo; VDRL negativo. IgG e IgM para Toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus negativos. Ecocardiografia fetal sem alterações. Os 2 diagnósticos mais compatíveis com o quadro apresentado são:

A
Anomalia cromossomial e mal formação do sistema nervoso central
B
Infecção congênita e anomalia cromossomial
C
Anomalia cromossomial e síndrome de anticorpo antifosfolipídeo
D
Mola parcial e Doença Hemolítica Perinatal
E
Doença Hemolítica Perinatal e síndrome de anticorpo antifosfolipídeo
No tratamento da insuficiência cardíaca sistólica descompensada, qual dos fármacos abaixo não deve fazer parte da terapêutica inicial?
Paciente 60 anos, em 16º dia pós-quimioterapia por linfoma não Hogdkin, dá entrada em PS com queixa de febre de 38,4ºC, sem outras queixas. Ao exame encontra-se em REG, corado, hidratado. P = 110 bpm, PA = 90 x 60 mmHg. Demais exame físico sem alterações. Hemograma com 500 leucócitos, radiografia de tórax e urina I sem alterações. Qual a sua conduta?
Sobre atestado médico, pode-se afirmar que:
Sobre a Mediastinite Necrotizante Descendente Aguda, aponte a opção que esteja INCORRETA.
Compartilhar