Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Puérpera submetida a cesariana há 7 dias vem apresentando picos febris diários. No 2° dia pós-operatório, iniciou tratamento para endometrite com gentamicina e clindamicina. No 4° dia, foi adicionada ampicilina. Há 48 horas, o esquema antibiótico foi substituído por cefoxitina associada a metronidazol. O estado geral é bom e os lóquios não estão mais fétidos desde o segundo dia do primeiro esquema antibiótico. A paciente vem amamentando sem dor. A ferida operatória não está alterada, e a ultrassonografia abdominal é normal. Qual a próxima conduta?

A
Adicionar aminoglicosídeo ao último esquema terapêutico
B
Solicitar ressonância magnética do abdômen
C
Indicar laparotomia exploradora
D
Indicar histerectomia puerperal
E
Adicionar heparina ao último esquema terapêutico
Usualmente três doenças estão associadas à presença do corrimento vaginal: candidíase, tricomoníase e vaginose. Nessa situação, a abordagem diagnóstica requer:
Recém-nascido submetido à cirurgia no quinto dia de vida por obstrução intestinal por íleo meconial. A etiologia mais provável é:
Após avaliação clínica de risco cardíaco pré-operatório, um paciente portador de neoplasia prostática, 70 anos, hipertenso, com insuficiência cardíaca compensada, será submetido à prostatectomia. O paciente realiza suas atividades normalmente, sem sintomatologia ao subir escadas ou caminhar durante uma hora diariamente. Apresenta PA = 110 x 70 mmHg, eletrocardiograma sem anormalidades e ecocardiografia, feita há um mês, com fração de ejeção de 54%. Qual deve ser sua conduta?
Quanto ao quadro de litíase urinária na infância, é correto afirmar que:
Compartilhar