Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Puérpera submetida a cesariana há 7 dias vem apresentando picos febris diários. No 2° dia pós-operatório, iniciou tratamento para endometrite com gentamicina e clindamicina. No 4° dia, foi adicionada ampicilina. Há 48 horas, o esquema antibiótico foi substituído por cefoxitina associada a metronidazol. O estado geral é bom e os lóquios não estão mais fétidos desde o segundo dia do primeiro esquema antibiótico. A paciente vem amamentando sem dor. A ferida operatória não está alterada, e a ultrassonografia abdominal é normal. Qual a próxima conduta?

A
Adicionar aminoglicosídeo ao último esquema terapêutico
B
Solicitar ressonância magnética do abdômen
C
Indicar laparotomia exploradora
D
Indicar histerectomia puerperal
E
Adicionar heparina ao último esquema terapêutico
Com relação às patologias do colo-reto e ânus, pode-se dizer que:
Paciente feminina 47 anos, com queixas de dor em região epigástrica de moderada intensidade piorando com ingestão de alguns alimentos, refere que o pai faleceu com câncer gástrico, ao exame físico presença de dor a palpação somente em região epigástrica. HDA realizada a três dias com o seguinte diagnóstico-esofagite erosiva; estômago e duodeno normais e H. Pylory positivo, frente este caso qual a melhor conduta:
Em relação a ressuscitação cardiopulmonar pediátrica, assinale a alternativa incorreta:
Em relação à lombalgia é correto afirmar que:
Compartilhar