Questões na prática

Pediatria

Neuropediatria

Qual das afimações abaixo não é característica das crises febris:

A
É o problema neurológico mais comum na infância e geralmente ocorre entre os 3 meses aos 5 anos de idade associado a febre.
B
O principal diagnóstico diferencial se faz com as infecções do SNC.
C
O eletroencefalograma não deve ser realizado de rotina.
D
A utilização de anti-convulsivantes no tratamento de crianças com crise febril diminui o risco de epilepsia
E
Os fatores de risco para recorrência de crise febril são baixa idade, presença história familiar de crise febril, recorrência de crise na mesma doença e febre baixa e de curta duração por ocasião da primeira crise febril.
Homem, 72 anos, procura o pronto-socorro com história de alteração de comportamento há 2 dias. O acompanhante afirma que o paciente faz tratamento com rivastigmina para quadro de alteração progressiva da memória e do pragmatismo há 3 anos, com diagnóstico de Mal de Alzheimer. Apesar do antecedente, a maneira como vem agindo neste período é muito diferente do seu habitual: não está dormindo à noite, apresenta inquietação psicomotora marcante e atitudes francamente bizarras. Exame psíquico: hipotenacidade, discurso tangencial e perplexidade. Às vezes fala e gesticula sozinho. Assinale a alternativa CORRETA:
Uma paciente com 3 anos de idade, com dextroposição da aorta, hipertrofia de ventrículo direito, estenose pulmonar infundibular e comunicação interventricular, deu entrada na emergência com crise hipóxica paroxística. O quadro é compatível com:
O estado de mal epiléptico é caracterizado pela presença de crises epilépticas com mais de 30 minutos de duração e exige tratamento imediato. Quando a despeito do tratamento instituído, persiste a atividade convulsiva, instala-se o estado de mal epiléptico refratário, cuja mortalidade é de cerca de 40% no adulto. A droga de escolha a se utilizar na criança que atinge esta fase (estado de mal epiléptico refratário) é:
Em relação à pancreatite aguda biliar, são feitas as seguintes afirmações: I. Níveis elevados de amilase estão associados a casos graves de pancreatite ou complicações infecciosas. II. Coleções peripancreáticas estéreis e necrose pancreática sem evidência de infecção se beneficiam de abordagem cirúrgica precoce. III. Após a resolução do quadro inflamatório, deve ser realizado a colecistectomia para evitar novos episódios de pancreatite. Quais são corretas?
Compartilhar