Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Qual das alternativas abaixo, não é uma complicação relacionada à terapia de nutrição enteral administrada por sonda naso-entérica?

A
Acidose metabólica hiperclorêmica.
B
Abscesso de septo nasal.
C
Otite média.
D
Constipação.
E
Diarréia
HBS, 53 anos, masculino, branco, tabagista de 30 cigarros/dia, etilista moderado, asmático, hipertenso há mais de 10 anos. Ao ser avaliado, foi classificado como essencial. Apresenta também níveis tensionais de 160/100 mmHg, ECG com sinais de hipertrofia ventricular esquerda e BAV de 1ºgrau. O ecocardiograma mostrou hipertrofia ventricular esquerda e “déficit” de relaxamento diastólico. Dentre as opções farmacológicas abaixo citadas, a escolha correta seria:
Considere as seguintes pacientes na primeira consulta: I. Mulher de 56 anos com área densa palpável, mal delimitada, medindo cerca de 2,5 cm de diâmetro em quadrante súpero-lateral da mama esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. II. Mulher de 26 anos com queixa de dor mamária bilateral cíclica uma semana antes da menstruação, mais intensa à esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. Exame clínico das mamas considerado normal. III. Mulher de 49 anos, queixando-se de nódulos que aparecem e desaparecem nas mamas. Traz ultrassonografia de outro serviço evidenciando cinco cistos simples com menos de 1 cm de diâmetro dispersos em ambas as mamas, sem evidência de nódulos sólidos. Apresenta menstruações regulares. Refere que a mãe teve câncer de mama aos 57 anos. Próximo exame complementar mais apropriado a ser solicitado para as pacientes I, II e III, respectivamente, é:
Homem de 40 anos encontra-se em unidade de terapia intensiva com diagnóstico de pneumonia, choque séptico e íleo metabólico. Está em uso de noradrenalina 0,4 ?g/kg/min e antibioticoterapia e sob suporte ventilatório mecânico com FiO2 de 60%. Nas últimas 24 horas, apresentou 1,5 litro de drenagem de líquido de estase pela sonda nasogástrica. Apresenta abdome distendido com RHA ausente. Gasometria arterial: pH 7,40, bicarbonato 24 mEq/L e pressão parcial de gás carbônico (pCO2) 36 mmHg. Exames laboratoriais: sódio 135 mEq/L e cloro 80 mEq/L. Em relação aos distúrbios metabólicos, podemos afirmar que:
Homem de 65 anos procurou o pronto-socorro com queixa de dificuldade miccional há três anos, caracterizada por micção com jato fraco e gotejamento terminal, intervalo miccional diurno de aproximadamente uma hora e nictúria de quatro vezes por noite. Há uma semana refere aumento da frequência miccional com micções a cada 10 minutos em pequena quantidade e jato urinário reduzido. Há dois dias apresenta quadro de fraqueza e vômitos. Ao exame físico, apresenta-se afebril, eupneico, pulso = 8 bpm; PA = 150 x 100 mmHg; globo vesical palpável na altura da cicatriz umbilical e o toque retal revelou próstata aumentada com nódulo endurecido de cerca 8 mm na base do lobo lateral D. Os exames complementares revelaram ureia = 90 mg/dl; creatinina = 8,5 mg/dl; sódio = 142 mEq/L e potássio 4,8 mEq/L. A ultrassonografia mostrou bexiga de esforço com resíduo pós-miccional de 400 ml e próstata com peso aproximado de 70 g, além de uretero-hidronefrose bilateral. A melhor conduta inicial consiste em:
Compartilhar