Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Em um paciente com manifestações compatíveis com acidente vascular encefálico isquêmico (sinais focais), NÃO deve ser excluído o seguinte diagnóstico:

A
tumor cerebral.
B
hematoma subdural.
C
hipoglicemia.
D
crise hipertensiva.
E
enxaqueca hemiplégica.
Associe as lesões ortopédicas (coluna A) às respectivas lesões arteriais (coluna B), numerando corretamente os parênteses. Coluna A - Lesão ortopédica 1. Fratura supracondiliana de úmero; 2. Fratura clavicular/1ª costela; 3. Deslocamento de ombro; 4. Fratura de fêmur distal; 5. Fratura de tíbia proximal. Coluna B - Lesão de artéria ( ) Artéria axilar; ( ) Artéria braquial; ( ) Artéria femoral/poplítea; ( ) Artéria poplítea/vasos distais; ( ) Artéria subclávia. A numeração correta dos parênteses, de cima para baixo, é:
Homem 32 anos, usuário de crack, chega ao pronto-socorro com quadro de odinofagia unilateral, prostração e febre não aferida há cinco dias. O exame da cavidade oral apresentava placas ulceronecróticas recobertas por exsudado pseudomembranoso em amígdalas, úvula e palato mole, associados a péssimas condições de saúde bucal e intensa halitose. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Paciente do sexo masculino, 31 anos, com quadro de colesteatoma de orelha média à esquerda, procurou atendimento. Frente a esse caso, qual a melhor conduta?
Uma jovem de 18 anos é trazida ao pronto-socorro devido ao início súbito de dor torácica com irradiação atípica. Ela está agitada e chorando muito. Refere sensação de morte iminente. A pressão arterial é de 125 x 80 mmHg, a frequência cardíaca de 115 bpm e a frequência respiratória de 28 irpm, com uma saturação de 100% em ar ambiente. Foi realizado um eletrocardiograma que demonstrou taquicardia sinusal. Os familiares informam que este não é o primeiro episódio, tendo ocorrido cinco outros nos últimos dois meses, com investigação inconclusiva nas crises anteriores. Diante desse quadro, você orienta os familiares que, provavelmente, se trata de:
Compartilhar