Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Nefrologia

Em pacientes portadores de HIV e que apresentam síndrome nefrótica, a lesão mais frequentemente encontrada, à microscopia de luz, é:

A
glomerulopatia membranosa.
B
glomerulopatia membranoproliferativa.
C
glomerulopatia mesangial-proliferativa.
D
glomerulosclerose focal e segmentar.
E
glomerulosclerose membranosa.
A principal razão para que NÃO se realize a punção guiada por TC de massa suprarrenal em um paciente com suspeita de feocromocitoma é:
Mulher de 30 anos apresenta histerossalpingografia com dilatação de ambas as tubas. Refere ter tido duas internações por doença inflamatória pélvica (DIP). Os agentes mais comuns encontrados nesta afecção são:
Um menino de nove anos apresenta baixa estatura, pregas em epicantos oculares, fissuras palpebrais desviadas para baixo, ptose palpebral bilateral, ponte nasal achatada, pescoço curto, baixa implantação posterior dos cabelos, tórax em escudo, um sopro cardíaco sistólico em foco pulmonar e pênis pequeno. Foi submetido à cirurgia para criptorquidia bilateral com um ano de idade. É fisicamente muito parecido com seu pai, que também é baixo e tem o diagnóstico de estenose da válvula pulmonar. A criança tem como principal hipótese diagnóstica:
Paciente com 30 anos de idade, nulípara, relata aumento do volume abdominal, dismenorreia e hipermenorreia. No exame ginecológico observa-se abdome assimétrico, tumor bocelado palpável no hipogástrio e, no toque vaginal, os movimentos realizados no colo são transmitidos para o tumor abdominal. A hipotése mais provável entre as abaixo é:
Compartilhar