Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Qual o exame complementar que apresenta melhor relação custo/benefício para diagnóstico de colelitíase?

A
Tomografia de abdome.
B
Ressonância magnética de abdome.
C
Colangioressonância.
D
Cintilografia.
E
Ultrassom abdominal.
Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Newton, filho de Tereza, nasceu com Apgar 6 e 7 no primeiro e no quinto minuto de vida. Peso 1900 g (percentil <3), comprimento 43 cm (percentil <3), perímetro cefálico 32 cm (percentil 10), idade gestacional pós-natal 34 semanas, grupo sanguíneo A, Rh positivo, Coombs direto positivo. É admitido na Unidade Neonatal com boa vitalidade e respiração espontânea. É importante incluir, nas primeiras 24 horas de internação, o controle de:
Paciente, 18 anos de idade, apresenta em avaliação médica de rotina TA: 160 x 110 mmHg. Tem história familiar de hipertensão arterial. Ritmo urinário sem alterações, com urina de aspecto normal. Ao exame, apresenta-se sem outras alterações à exceção de esmagamento nos cruzamentos artério-venosos na retina e imagem em “chama de vela” na oftalmoscopia. Não há diferença pressórica entre os membros. O exame de uroanálise desse paciente revelou uma densidade urinária de 1020 e raros cilindros hialinos. Esse achado indica:
Enfocando-se o tema “crises convulsivas e epilepsia”, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.
Quanto à classificação das rinossinusites em adultos e crianças, pode-se afirmar que:
Compartilhar