Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Qual o tipo mais frequente de câncer de tireoide?

A
Carcinoma medular.
B
Carcinoma folicular.
C
Carcinoma papilífero.
D
Linfoma primário de tireoide.
E
Carcinoma anaplásico.
Um homem de 52 anos de idade recorreu ao pronto-socorro de um hospital geral, queixando-se de intensa dor epigástrica com irradiação para região dorsal e vômitos que tiveram início cerca de 10 horas após o almoço. A avaliação clínica mostrou frequência cardíaca de 112 bpm, pressão arterial de 110 mmHg x 75 mmHg. Os exames cardiovasculares e respiratórios não apresentam alterações. O exame do abdome mostrou ruídos hidroaéreos normais, moderada dor na região epigástrica, ausência de hepatoesplenomegalia, ausência dos sinais de Cullen de Blumberg de Jobert de Giordano e de Torres Homem. A avaliação laboratorial mostrou 16.500 leucocitos/mm³, hematócrito de 48% no hemograma, amilase sérica - 1.520 unidades por litro (U/L) - valores de referência: 20-125 U/L - lipase sérica = 2.800 U/L (valores de referência: 20-125 U/L), transaminase pirúvica = 180 U/L (valores de referência: 10-40 U/L), cálcio sérico, albumina, trigliceridios, eletrólitos, ureia e creatinina dentro da normalidade. O eletrocardiograma convencional mostrou apenas taquicardia sinusal. Considerando a principal hipótese diagnóstica, as condições clínicas que representam fatores de risco para a doença em questão incluem, I- ingestão de álcool. II- pâncreas divisum. III- amebíase. IV- uso crônico de azatioprina. V- citomegalovirose. A quantidade de itens certos é igual a:
Indivíduo do sexo feminino, 50 anos, portadora de miocardiopatia dilatada idiopática familiar, em tratamento farmacológico otimizado com IECA (captopril 150 mg/dia), betabloqueador (carvedilol 50 mg/dia), espironolactona 25 mg/dia e diurético de alça (160 mg/dia). Queixa-se de palpitações ocasionais. Seu eletrocardiograma revela aumento do intervalo QT, depressão do segmento ST e da onda T e onda U evidente. Qual distúrbio eletrolítico pode estar envolvido no caso?
Na anemia falciforme:
A artrite da febre reumática:
Compartilhar