Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Qual o tumor primário mais comum do Sistema Nervoso Central?

A
Estrocitoma.
B
Meningioma.
C
Glioma.
D
Chantoma.
E
Linfoma.
Você atende um escolar de 7 anos com história de 10 dias de tosse inicialmente seca, que progride para tosse em acessos com expectoração esbranquiçada. É acompanhada, ainda, de febre persistente, anorexia e astenia nos últimos 4 dias. No primeiro dia de febre, por conta própria, a genitora iniciou amoxacilina em doses habituais. Como a febre e tosse persistiram, a mãe resolveu procurar atenção médica. É uma criança previamente hígida, sem antecedentes pessoais dignos de nota. Tem um irmão que apresentou quadro semelhante há 1 mês. Ao exame, estado geral regular, discretamente dispneico, febril, hidratado, acianótico, ausculta cardíaca normal, respiratória com MV diminuído em 1/3 inferior direito com estertores finos, tiragem intercostal discreta e FR = 32 ipm. Ainda há discreto exantema macular em tronco. Qual a conduta correta para esse caso?
Paciente, com 29 anos de idade, procura o pronto-socorro local em virtude de queimadura com água quente na coxa direita, ocorrida há 10 minutos enquanto preparava café. Queixa-se de dores no local da queimadura. Informa ter dado a luz há dois anos e o cartão de acompanhamento da gestante mostra que todo o esquema vacinal foi realizado adequadamente. A paciente está consciente, orientada, eupneica, hidratada, normocorada e afebril, Frequência cardíaca = 79bpm, Pressão arterial = 120x80mmHg. Ao exame local apresenta flictenas, eritema e edema em face anterior de coxa direita. Qual a conduta para o caso descrito?
Paciente masculino, 45 anos, mecânico, apresenta quadro de 3 meses de evolução de dor em face posterior de antebraço direito, que aumenta com esforços e movimentos de pronação e supinação. Ao exame, a sensibilidade é normal, mas o paciente apresenta dificuldade para extensão dos dedos. O quadro descrito é compatível com qual dos diagnósticos abaixo?
Segundo o documento “Estimativa 2016: Incidência do câncer no Brasil”, do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, do Ministério da Saúde do Brasil, NÃO é fator de risco para câncer de próstata:
Compartilhar