Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Quando um adolescente refere nunca ter recebido vacina DPT, DT ou dT, ou essa informação é impossível de ser obtida, a conduta mais adequada é:

A
administrar uma dose da DPT e duas doses de dT, com intervalo de 60 dias entre elas; reforço a cada 10 anos com a vacina dT.
B
administrar três doses da vacina DPT, com intervalo de 60 dias ou intervalo mínimo de 30 dias; reforço a cada 10 anos com a vacina dT ou com a dTpa.
C
administrar uma dose da vacina dT, com intervalo de 60 dias ou mínimo de 30 dias; reforço a cada 10 anos com a mesma vacina.
D
administrar três doses da vacina dT, com intervalo de 60 dias ou mínimo de 30 dias; não é necessário reforço.
E
administrar três doses da vacina dT, com intervalo de 60 dias ou intervalo mínimo de 30 dias; reforço a cada 10 anos com a mesma vacina (dT) ou com dTpa.
Qual(is) afirmação(ões) abaixo está(ão) CORRETA(S)? I. A recuperação de uma isquemia de pequenos vasos frequentemente começa horas ou dias após o início, mas na maioria dos casos há incapacidade grave e permanente. II. A complicação de uma gravidez ou o período pós-parto ou septicemia favorecem o aparecimento da doença de Moyamoya. III. Manifestações clínicas motoras e sensoriais ocorrem por infarto na parte ventro-lateral do tálamo. IV. Hemiparesia motora pura ocorre por infarto no braço posterior da cápsula interna ou basis pontis, e quase sempre estão envolvidos a face, o braço e a perna. V. Trombose das artérias penetrantes causam lacunas, sendo os principais fatores de risco a hipertensão arterial e a idade.
Homem, 67 anos, com histórico de fraqueza muscular progressiva por 10 anos. Ao exame físico apresentava fraqueza muscular proximal e também nas mãos e pés. CPK (creatinofosfoquinase) era duas vezes o valor normal. Eletroneuromiografia evidencia miosite ativa com achados de neuropatia sobreposta. Sem história familiar. Dos diagnósticos a seguir, qual é o mais adequado?
Uma paciente, com 25 anos de idade, há três dias apresenta febre, cefaleia intensa retro-orbital, mialgia e exantema cutâneo morbiliforme. Há oito dias retornou de Fortaleza e há um dia começou a apresentar petéquias, epistaxe e teste do torniquete positivo. Sua pressão arterial é de 120/70 mmHg e sua pulsação, de 80 bpm, a temperatura é de 36,7ºC. Os exames laboratoriais mostraram plaquetas de 80.000, leucopenia, tempos de protrombina e tromboplastina parcial normais e sorologia para dengue (IgM) positiva. Esse quadro caracteriza diagnóstico de:
Os principais fatores que influem na resposta clínica de cada indivíduo portador de anemia não incluem um dos itens abaixo:
Compartilhar