Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Cardiopediatria

Quanto à cetoacidose, marque a alternativa correta.

A
No diabetes tipo 1, no estágio de resistência à insulina, a administração de insulina é necessária para prevenir cetoacidose.
B
A cetoacidose tem como principais fatores precipitantes: infecção, omissão da aplicação de insulina, abuso alimentar, uso de medicações hiperglicemiantes e ocorrências graves, como AVC, infarto ou trauma.
C
A cetoacidose manifesta-se com sintomas neuroglicopênicos, como fome, tontura, fraqueza, dor de cabeça, confusão, podendo levar à coma e convulsão.
D
No diabetes tipo 2, a cetoacidose é comum, pois a deficiência de insulina é relativa.
E
A cetoacidose antecede a cetose e pode ser manejada em casa, desde que o paciente esteja habituado com o automonitoramento da glicemia.
Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o Brasil tem uma estimativa de 70,42 novos casos de Câncer de próstata para cada 100.000 homens no ano de 2014. Qual a resposta CORRETA sobre esta neoplasia?
Homem de 64 anos encaminhado ao Ambulatório Médico de Especialidades (AME) com disúria, jato fraco e dor perineal contínua importante há quatro dias. O exame de urina tipo 1 revelou a presença de leucócitos > 100.000/campo. Proteinúria (-) e ausência de hemácias. O hemograma apresentou: Hb = 13,8 g/dl; HT = 41%; leucócitos = 13.100 mm³; neutrófilos = 77 (bastonetes 8%). O valor do PSA sérico foi de 48 ng/ml (colhido no mesmo momento da urina tipo 1). Qual a melhor conduta dentre as alternativas abaixo?
Um recém nascido que no final do primeiro mês de vida apresenta quadro clínico de insuficiência cardíaca, manifestada por taquipneia, cansaço e interrupções às mamadas, sudorese e taquicardia. Qual seria a cardiopatia congênita mais provável?
Analise o seguinte quadro médico. No seu ambulatório, dá entrada uma paciente de 72 anos, com queixa de dor abdominal tipo cólica, náuseas e vômitos. Quando do exame físico, observa-se abdome levemente distendido e doloroso à palpação, porém sem irritação peritoneal, e uma pequena massa com dois centímetros, não redutível, que é dolorosa à palpação e está abaixo da linha inguinal direita. Não há visceromegalias ou tumorações palpáveis. A hipótese diagnóstica mais provável do quadro é:
Compartilhar