Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Quanto à transmissibilidade da ascaridíase, sabe-se que:

A
os vermes atingem a maturidade cerca de 6 meses após a ingestão dos ovos embrionados de A. lumbricoides.
B
a doença é transmissível enquanto houver no intestino do indivíduo infectado fêmeas fecundadas de A. lumbricoides.
C
os vermes adultos vivem em geral de 2 a 3 anos.
D
a fêmea do A. lumbricoides pode produzir até cerca de 10.000 ovos por dia.
E
em condições favoráveis, os ovos embrionados permanecem vivos no solo até quatro semanas.
Homem, 23 anos, tem diarreia profusa há 60 dias, emagrecimento e dor abdominal. Exame proctológico mostra múltiplas fissuras anais em localização atípica com enantema e friabilidade da mucosa do reto distal. Colonoscopia também demonstra mucosa edemaciada e friável ao nível cecal, onde são feitas biópsias. Em relação a esta situação clínica, são apresentadas as seguintes assertivas: I. Fístulas intestinais com a pele e órgãos vizinhos é uma complicação esperada neste caso. II. O risco de carcinoma colorretal neste indivíduo é igual ao da população em geral. III. O achado de granulomas não caseosos no material da biópsia, apesar de raro, faz o diagnóstico de tuberculose intestinal. Qual é a alternativa correta?
Homem, 75 anos, apresenta febrícula vespertina, mialgias em cintura escapular e sinovites metacarpofalangeanas há 1 mês. Há 3 dias tem claudicação de mandíbula e episódios de perda visual. O VSG é de 105 mm na 1ª hora. O diagnóstico mais provável para este paciente é:
Pacientes submetidos à Gastroplastia à Fobi-Capella que apresenta no pós-operatório recente ou tardio, sintomas pós-prandial de sensação de mal-estar com fraqueza, náuseas, desconforto epigástrico, taquiesfigmia, taquicardia, eructações e fogachos, acompanhados ou não de vômitos e/ou alterações da função intestinal, apresentam como principal complicação:
A Academia Americana de Pediatria publicou, em 2011, uma diretriz sobre convulsão febril simples na infância. Considera que pacientes de seis meses a seis anos sejam avaliados nas primeiras 12 horas após a crise convulsiva. A crise não pode ser prolongada, focal e/ou recorrente. Não é válida para aqueles com quadros neurológicos prévios, anormalidades conhecidas do sistema nervoso central ou história de convulsões afebris. Assim, nessas crianças, com convulsão febril simples:
Compartilhar