Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Pneumologia

Quanto ao BCG liofilizado, pode-se afirmar que:

A
é uma preparação de bacilos M. tuberculosis avium mortos, usada via oral na vacinação de rotina
B
é uma preparação de bacilos M. tuberculosis bovino atenuados, usada via intradérmica na vacinação de rotina.
C
é uma preparação de bacilos M. tuberculosis bovino mortos, usada via oral na terapia de tumores.
D
é uma preparação de bacilos M. tuberculosis humano mortos, usada via intradérmica na vacinação de rotina.
E
é uma preparação de bacilos M. tuberculosis humano vivos atenuados, usada via oral na terapia tumoral.
Gestante de 20 semanas dá entrada no pronto-socorro no dia 11/10/2008 com dores abdominais. Refere que sua última menstruação foi no dia 15/05/2008 (primeiro dia do último período menstrual normal) e que tem três filhos vivos, sendo um filho de parto normal e um parto cesariana de gemelar. Das alternativas abaixo, qual melhor representa a história obstétrica desta paciente?
Casal fértil, com dois filhos vivos, procura ginecologista para uma consulta de planejamento familiar. Segundo o casal, eles têm preferência por métodos de barreira. Caso o ginecologista escolha um método de barreira, qual poderia sugerir ao casal?
RN com peso de nascimento de 2.200g, apgar de 7 e 9, mãe não fez pré-natal. Nas sorologias colhidas do RN, logo após o nascimento, observou-se o VDRL positivo (1/64), e o anti-HIV negativo. Qual seria a melhor conduta a esse RN?
Mulher, 30 anos, foi admitida com quadro de dispneia aos esforços progressivos há cerca de 10 meses, com piora acentuada na última semana, apresentando dispneia aos esforços habituais associada a queixas de palpitações persistentes acompanhadas de ortopneia, edema de membros inferiores e aumento do volume abdominal. Seu exame físico revela FC 140 bpm, ritmo cardíaco irregular, PA 126x76 mmHg. Ausculta cardíaca: B1 hiperfonética com a presença de ruflar diastólico de baixa frequência após estalido de abertura próximo à segunda bulha em foco de ápice cardíaco. Ausculta pulmonar normal. Pergunta-se: Qual a provável causa da descompensação clínica ocorrida na última semana?
Compartilhar