Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Quanto ao derrame pleural por embolia pulmonar todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

A
podem ser transudativos e exsudativos
B
podem ter aspecto hemorrágico
C
dispneia inexplicada é o principal sintoma associado
D
a presença de derrame pleural na embolia pulmonar muda o tratamento e o prognóstico destes pacientes, sendo mandatório o uso de trombolítico
E
se houver aumento do derrame pleural em vigência de tratamento, a possibilidade de embolia pulmonar recorrente deve ser considerada
Escolar de 7 anos de idade, sexo masculino, com história de há 3 semanas apresentar piodermite, é atendido em uma emergência por apresentar edema nos pés e região pré-tibial, oligúria e hematúria macroscópica. Ao exame constatou-se hipertensão arterial. Diante do quadro a opção que melhor correlaciona diagnóstico com resultado laboratorial é:
Na avaliação rotineira de uma menina de um ano de idade é percebida uma palidez cutaneomucosa importante (+++/4+). Ela está no percentil 75 de peso e no percentil 25 de comprimento para idade. O exame físico não apresenta outras alterações. Um hemograma evidencia um hematócrito de 32%. A questão mais útil na definição do diagnóstico é:
A dosagem de FSH sérico, no 3º dia do ciclo menstrual, avalia a reserva:
Lactente de nove meses é levado à Unidade Básica de Saúde devido a um quadro de vômitos que se iniciou no dia anterior e de diarreia com seis evacuações líquidas hoje, juntamente com febre e inapetência no mesmo período. A mãe nega muco ou sangue nas fezes e refere que seu filho também está “gripado”. O médico ao consultar a Caderneta da Criança observa que somente foram realizadas as vacinas do primeiro mês, conforme a recomendação do Programa Nacional de Imunizações do Ministério de Saúde (PNI/MS). No exame físico, o paciente encontra-se pálido, irritado, com sede, mucosas secas, olhos fundos, pulsos finos e elasticidade da pele diminuída, abdômen levemente distendido com ruídos hidroaéreos hipercinéticos, sem dor ou organomegalias à palpação enquanto que, o restante do exame, não mostra outras alterações. Baseado nessas informações, qual o provável agente etiológico do quadro acima e qual a conduta, de acordo com o Ministério da Saúde?
Compartilhar