Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Hematologia

Quanto ao tratamento da angina instável e do infarto agudo do miocárdio sem supradesnivelamento do segmento ST, é CORRETO afirmar:

A
A heparina convencional é semelhante à enoxaparina no desfecho combinado morte/infarto do miocárdio, independentemente do escore de risco de TIMI. A segunda droga, entretanto, apresenta maior facilidade na maneira de administração.
B
A morfina não deve ser realizada como rotina, mas habitualmente deve ser empregada em pacientes com dor persistente apesar de nitratos e beta-bloqueadores.
C
Os nitratos endovenosos, mas não os sublinguais, são contraindicados se o paciente tiver feito uso de sildenafil nas últimas 24 horas.
D
A combinação de clopidogrel e aspirina aumenta o risco de sangramento e não reduz mortalidade. Não é, portanto, indicada.
E
A heparina deve ser ajustada para que se atinja um valor de TTPa entre 2 e 3 vezes o valorcontrole.
Em relação ao cuidado com os pés do paciente diabético, está indicado:
Paciente de 23 anos de idade, sem outras comorbidades aparentes, desenvolve quadro compatível com pneumonia. Qual o antimicrobiano de escolha para o tratamento?
Paciente masculino, 18 anos, com história de 2 dias de febre alta, cefaleia intensa, associada a sinais de irritação meníngea e liquor com 900 células, 90% de polimorfonucleares, 120 mg% de proteínas e 32 mg% de glicose. Qual o agente etiológico mais provavelmente responsável por esse quadro?
Paciente portador de infecção por HIV, com 380 linfócitos T CD4, apresentou na madrugada de hoje quadro de febre, diarreia aquosa, com cerca de 8 evacuações e cólicas abdominais. Considerando o agente etiológico mais provável, qual a droga de escolha para o tratamento desse quadro?
Compartilhar