Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hematologia

Quanto aos mecanismos de ação dos antibióticos, CORRELACIONE: 1 – betalactâmicos (penicilinas e cefalosporinas). 2 – aminoglicosídios (gentamicina). 3 – rifampicina. 4 – quinolonas (ciprofloxacino). 5 – sulfonamidas e trimetoprima. A - Inibição das ligações cruzadas. B - Inibe competitivamente as enzimas envolvidas nos dois passos da biossíntese do ácido fólico. C - Liga-se a subunidade 30S do ribossomo. D - Inibe a RNA polimerase dependente de DNA. E - Inibe a DNA girase (subunidade A) e a topoisomerase IV.

A
1B, 2D, 3C, 4A, 5E
B
1D, 2E, 3A, 4B, 5C
C
1A, 2C, 3D, 4E, 5B
D
1C, 2B, 3E, 4D, 5A
E
1C, 2A, 3B, 4C, 5D
Uma paciente de 56 anos consulta com queixa de sangramento vaginal irregular, com último episódio há 20 dias. Estranhou o aparecimento dos sangramentos, num total de 4 episódios nos últimos 3 meses, pois acreditava estar na menopausa, por não apresentar menstruações há aproximadamente 7 anos. Relata episódios frequentes de fogachos e labilidade emocional. Apresenta antecedentes de miomatose uterina e cauterização de colo uterino por alteração anterior em sua citologia oncótica de Papanicolaou. Teve três gestações, todas com cesáreas, realizando laqueadura tubária após o último nascimento, há 20 anos. No exame ginecológico, detectou-se a presença de útero aumentado, irregular, com mobilidade normal, e ovários não palpáveis. Qual a conduta mais indicada no momento dessa consulta médica?
Um escolar de 7 anos apresenta há 20 dias área de 3 cm de diâmetro com descamação fina e presença de cabelos tonsurados na região parietal direita. É correto afirmar que o agente causal e a conduta terapêutica são:
Sobre o mecanismo de lesão nas hepatites medicamentosas, assinale a alternativa que apresenta a droga que se correlaciona com lesão colestática por lesão nos ductos biliares:
Sobre as porfirias, identifique as afirmativas abaixo como verdadeiras (V) ou falsas (F). ( ) A porfiria intermitente aguda se caracteriza por episódios intermitentes de manifestações abdominais (dor/náuseas e vômitos) e sintomas neurológicos (fraqueza proximal). ( ) A porfiria intermitente aguda tem como seu principal desencadeador a exposição solar. ( ) O tratamento da porfiria intermitente aguda se baseia nas flebotomias, que devem ser feitas mensalmente. ( ) O uso de cloroquina em baixas doses é efetivo no tratamento da porfiria cutânea tarda. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
Compartilhar