Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Recém-nascido a termo , de mãe primípara, sem intercorrências no pré-natal e no parto, com 6 horas de vida, está tendo dificuldade com a amamentação. Criança não urinou nem evacuou. Ao exame, o único sinal observado foi icterícia em face e parte superior do tronco. O diagnóstico provável e a conduta são:

A
Icterícia fisiológica - apenas observar;
B
Icterícia por déficit de ingestão láctea - suplementação de leite humano de banco de leite;
C
Icterícia por circulação êntero-hepática aumentada - fazer radiografia simples de abdômen;
D
Icterícia por hiperemólise - verificar tipo sanguíneo, Rh e teste de Coombs da mãe e do recém-nascido.
Após um incêndio, um paciente de aproximadamente 80 Kg sofreu queimadura de 1º grau em toda região da cabeça, de 2º grau na parte anterior do tronco (abdome e tórax) e de 3º grau em todo membro inferior esquerdo. Calcule a superfície corpórea queimada (SCQ) e a quantidade de volume de hidratação a ser reposto no período de 16 às 24 horas pós-queimadura.
Na invaginação intestinal, é INCORRETO afirmar que:
Mulher, 42 anos de idade, apresenta intolerância a alimentos gordurosos. Não relata episódios prévios de icterícia ou dor abdominal. O exame ultrassonográfico do abdome demonstrou o diagnóstico de colecistopatia crônica calculosa. Com relação ao caso descrito é correto afirmar:
Mulher de 22 anos, primigesta, grávida de 31 semanas pela DUM, sem acompanhamento pré-natal, chega ao hospital com queixa de cefaleia, dor abdominal e turvação visual. Nega antecedente de hipertensão arterial. Apresenta PA = 160x110 mmHg, altura uterina de 28cm, BCF = 155bpm, sem contrações uterinas, edema ++/++++ de membros inferiores. Qual deve ser a conduta?
Compartilhar