Questões na prática

Pediatria

Cardiopediatria

Recém-nascido de três dias de vida apresenta cianose acentuada que melhora com uso de prostaglandina E1. O exame físico revela sopro contínuo em região infraclavicular esquerda, sopro sistólico de regurgitação em área tricúspide e B2 hipofonética em área pulmonar. O ECG mostra um eixo de QRS em -30º além de sobrecarga atrial direita e ventricular esquerda. O diagnóstico mais provável é:

A
Atresia pulmonar com septo interventricular íntegro.
B
Atresia tricúspide com CIV restritiva.
C
Transposição das grandes artérias.
D
Ventrículo único esquerdo com estenose pulmonar.
E
Atresia pulmonar com CIV.
O cisto do conduto de Nuck:
Escolar de seis anos, sexo masculino, é levado à consulta devido o quadro de claudicação. Mãe relata que seu filho apresentou episódio de resfriado há 10 dias e que não notou nenhuma outra anormalidade. Exame físico: a febril, bom estado geral, dor e limitação de movimentos do quadril direito. A hipótese diagnóstica mais provável é:
A procidência do reto se caracteriza por prolapso de:
Paciente de 9 meses de idade, sexo feminino, portadora de Síndrome de Down, com dificuldade de ganho de peso, apresentado pneumopatia de repetição (várias consultas em pronto atendimento com traqueobronquite - sic), dá entrada no PS com FR = 45 mrpm, FC = 167 bpm T = 36,4ºC. Ao exame apresenta-se com tiragem IC baixa, cianose perioral, crepitantes em ambos HT, Hiperfonese de 2º bulha em foco pulmonar, sem sopros. Consultava com médico generalista na cidade de origem e tinha diagnóstico de desnutrição e pneumopatia por ter Síndrome de Down e facilidade de contrair infecções. Ao RX apresentava Infiltrado alveolar bilateral, comprometendo hilos e aumento da área cardíaca. O diagnóstico mais provável e conduta:
Compartilhar