Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Pediatria

Neonatologia

Recém-nascido do sexo feminino com idade gestacional de 38 1/2 semanas, peso de nascimento de 2800 gramas, nasceu de parto cesariano devido a polidrâmnio, Apgar 7 e 10, não foi possível passagem da sonda gástrica durante o atendimento na sala de parto. Iniciou com taquipneia e saída oral de secreção salivar “espumosa”. Foi submetida à radiografia simples de abdome, que evidenciou bolsão esofágico dilatado e presença de ar no abdome. Qual o diagnóstico etiológico mais provável?

A
Atresia de esôfago sem fístula.
B
Atresia de esôfago com fístula traqueoesofágica proximal.
C
Atresia de esôfago com fístula traqueoesofágica distal.
D
Atresia de esôfago com fístulas proximal e distal.
E
Fístula traqueoesofágica sem atresia (fístula em H).
Qual dos fatores abaixo está mais comumente associado à pancreatite aguda?
Pouco depois de um parto normal, um bebê a termo e em bom estado apresenta bradicardia sem outras anormalidades físicas. A condição materna mais comumente associada com o diagnóstico provável da criança é:
Quanto à cirrose hepática, assinale a OPÇÃO CORRETA.
Paciente de 42 anos, masculino, procurou atendimento médico com quadro de cefaleia, febre, emagrecimento, paralisia do VIII par craniano, baixa acuidade auditiva e proptose ocular. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar