Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Cardiopediatria

Doenças Respiratórias

Recém-nascido pré-termo, sexo masculino, nascido de cesárea eletiva. Idade gestacional 36 semanas e 5 dias, pesando 2790 g, apresentando apgar de 8 e 9 no primeiro e quinto minuto, respectivamente. Logo após o nascimento, evoluiu com tiragem intercostal, gemência e dispneia, necessitando de oxigenioterapia. Realizado raio X de tórax, com presença de líquido nas fissuras interlobares, discreto aumento da área cardíaca e hiperaeração da trama broncovascular. Em relação ao Desconforto Respiratório, é correto afirmar:

A
Trata-se de Recém-Nascido Prematuro (RNPT) com síndrome do desconforto respiratório e que está indicada a reposição do surfactante por via endovenosa pela deficiência de surfactante endógeno.
B
O diagnóstico é Taquipneia transitória do RN. Em geral, é uma doença benigna, com resolução rápida. Admite-se que o retardo na absorção do líquido pulmonar resulta em maior quantidade de líquido no pulmão e redução da complacência pulmonar.
C
A Hipertensão Pulmonar Persistente é a hipótese mais provável.
D
A hipótese mais provável é Pneumonia por Streptococcus do grupo B, pois o raio X com líquido nas fissuras é compatível com este quadro.
E
Trata-se possivelmente de uma Cardiopatia Congênita Cianótica, cujo tratamento deve ser realizado com oxigenioterapia em altas doses.
Criança com 4 meses é trazida para consulta rotineira. Encontra-se em aleitamento materno e recebe gotas vitamínicas com objetivo de se oferecer vitamina D. O pediatra deverá constar no prontuário que a criança se encontra em:
Pré-escolar, 4 anos, é trazida ao pronto-socorro com quadro de amigdalite purulenta, seguida de exantema e recebe o diagnóstico de escarlatina. Todos os sinais abaixo podem fazer parte do quadro, EXCETO:
Em relação ao caso referido na questão anterior, a quimioprofilaxia para os contatos de meningite bacteriana está indicada nas seguintes etiologias:
Uma paciente é trazida pelo resgate ao pronto-socorro em parada cardiorrespiratória. São iniciadas compressões torácicas e ventilação com bolsa após intubação traqueal. A monitoração eletrocardiográfica mostrou ritmo de fibrilação ventricular. Realiza-se cardioversão elétrica com recuperação a ritmo sinusal, mas a paciente continua inconsciente. A medida terapêutica que pode melhorar o resultado neurológico de seu tratamento posterior é:
Compartilhar