Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Cardiopediatria

Doenças Respiratórias

Recém-nascido pré-termo, sexo masculino, nascido de cesárea eletiva. Idade gestacional 36 semanas e 5 dias, pesando 2790 g, apresentando apgar de 8 e 9 no primeiro e quinto minuto, respectivamente. Logo após o nascimento, evoluiu com tiragem intercostal, gemência e dispneia, necessitando de oxigenioterapia. Realizado raio X de tórax, com presença de líquido nas fissuras interlobares, discreto aumento da área cardíaca e hiperaeração da trama broncovascular. Em relação ao Desconforto Respiratório, é correto afirmar:

A
Trata-se de Recém-Nascido Prematuro (RNPT) com síndrome do desconforto respiratório e que está indicada a reposição do surfactante por via endovenosa pela deficiência de surfactante endógeno.
B
O diagnóstico é Taquipneia transitória do RN. Em geral, é uma doença benigna, com resolução rápida. Admite-se que o retardo na absorção do líquido pulmonar resulta em maior quantidade de líquido no pulmão e redução da complacência pulmonar.
C
A Hipertensão Pulmonar Persistente é a hipótese mais provável.
D
A hipótese mais provável é Pneumonia por Streptococcus do grupo B, pois o raio X com líquido nas fissuras é compatível com este quadro.
E
Trata-se possivelmente de uma Cardiopatia Congênita Cianótica, cujo tratamento deve ser realizado com oxigenioterapia em altas doses.
Dentre as seguintes alternativas, quais cardiopatias apresentam hiperfluxo pulmonar:
Homem branco com 74 anos, fumante, hipertenso, com cardiopatia isquêmica e angioplastia prévia, procura a emergência com dor abdominal de média intensidade há 4 horas. Ecografia abdominal não visualiza outras patologias, exceto um aneurisma de aorta abdominal de 8,6 cm de comprimento com 5,8 e 5,2 cm de diâmetros anteroposterior e laterolateral que o paciente desconhecia ter. Qual é a melhor conduta em relação ao caso clínico?
A obesidade é o acúmulo inapropriado de gordura corpórea em condições metabólicas capazes de aumentar a morbi-mortalidade. Assinale a alternativa incorreta:
Na obstrução arterial aguda embólica, o fator mais importante que determina a evolução da isquemia é:
Compartilhar