Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Rn do sexo masculino, com 32 semanas, apgar 7/8 nascido de parto cesáreo, de mãe com doença hipertensiva crônica, está internado na UTI em CPAP nasal, há 6 dias. Começou a apresentar letargia, instabilidade térmica, hipoperfusão periférica e distensão abdominal. Já estava sendo alimentado por sonda orogástrica, com fórmula para prematuro. O Rx de abdome demonstrou edema de parede intestinal e pneumatose intestinal. A hipótese mais provável é:

A
Sepse neonatal por Streptococcus.
B
Enterocolite necrosante.
C
Intolerância alimentar.
D
Colite alérgica grave.
E
Doença metabólica grave.
Um homem de 39 anos, diabético tipo I há 12 anos, apresenta náuseas e vômitos de alimentos não digeridos, que evolui há 5 meses, associados com emagrecimento de 4 Kg no período. O exame físico revela PA: 130 X 80 mmHg em decúbito e 110 X 60 em ortostanismo. O coração está em ritmo regular de 2 tempos, sem sopros, a ausculta pulmonar não evidencia anormalidades de monta senão discreta distensão epigástrica. A conduta prioritária neste caso seria:
Toda criança nascida em território nacional tem o direito ao Teste de Triagem Neonatal (Teste so Pezinho). O momento para a coleta não deve ser inferior a 48 horas de amamentação e superior a 30 dias, sendo o ideal entre o 3º e o 7º dia de vida. O Programa Nacional de Triagem Neonatal prevê o diagnóstico das seguintes doenças:
Recém nascido com 40 semanas de idade gestacional, em aleitamento materno, com peso de nascimento de 3.500g e apgar de 8 e 9 no 1º e 5º minuto, encontra-se ictérico zona III - IV e descorado ++ com 22 horas de vida. Que atitude você tomaria?
Paciente feminina, 68 anos, admitida com DPOC descompensado por pneumonia. Entra na UTI em franca insuficiência respiratória e é entubada e colocada na ventilação mecânica. Iniciou tratamento com ceftriaxona e azitromicina, porém evoluiu com fibrilação atrial aguda. Foi feita a cardioversão elétrica, mantida com os antibióticos, amiodarona, heparina em dose profilática, ranitidina e metoclopramida. A paciente foi sedada com propofol e recebeu analgesia com fentanil. Do oitavo ao décimo segundo dia de internação, apresenta plaquetopenia, chegando a 75.000 plaquetas. Além da heparina, qual das drogas utilizadas pode ser a causa dessa plaquetopenia?
Compartilhar