Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Rn do sexo masculino, com 32 semanas, apgar 7/8 nascido de parto cesáreo, de mãe com doença hipertensiva crônica, está internado na UTI em CPAP nasal, há 6 dias. Começou a apresentar letargia, instabilidade térmica, hipoperfusão periférica e distensão abdominal. Já estava sendo alimentado por sonda orogástrica, com fórmula para prematuro. O Rx de abdome demonstrou edema de parede intestinal e pneumatose intestinal. A hipótese mais provável é:

A
Sepse neonatal por Streptococcus.
B
Enterocolite necrosante.
C
Intolerância alimentar.
D
Colite alérgica grave.
E
Doença metabólica grave.
Que complicação pode ocorrer no tratamento com cumarínico?
Um paciente procura um Pronto-Socorro com quadro de cianose periférica. Qual das seguintes NÃO é uma causa potencial?
Menino, 9 anos, apresenta enurese noturna primária. São medidas terapêuticas possíveis, EXCETO:
Marisa, 24 anos, obesa mórbida, foi submetida a cirurgia de redução gástrica por pela técnica de Fobbi-Capella. No 3° dia de pós-operatório apresentou taquicardia e desconforto abdominal e, no dia seguinte, observou-se drenagem de secreção biliosa pela ferida operatória. Este quadro sugere:
Compartilhar