Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Pneumologia

Neonatologia

RN prematuro de 36 semanas, parto normal, bolsa rota 12 horas antes do parto, filho de mãe HIV positivo, P = 2400g, Apgar 2/6, com desconforto respiratório moderado; foi transferido para a UTIN e medicado com dieta zero, sonda nasogástrica aberta, hidratação venosa, oxigenoterapia 40% sob CPAP nasal é:

A
Zidovudina VO iniciada após liberar dieta, independente da sorologia do cordão.
B
Zidovudina VO na primeira semana de vida se o ANTI HIV do RN for positivo.
C
Zidovudina EV após 24 horas de vida, se o Anti HIV do RN for positivo.
D
Zidovudina EV iniciada nas primeiras 2 horas de vida independente da sorologia.
E
Aciclovir EV após 24 horas.
Paciente de 30 anos, com história súbita de febre, fadiga, anorexia, perda de peso, dispneia, poliartralgia, lacrimejamento e fotofobia. O exame físico mostra placas e nódulos profundos e dolorosos à palpação em membros inferiores, linfoadenomegalias cervical, axilares e inguinais. A dosagem de ECA está elevada. Seu RX de tórax revela adenopatia hilar bilateral. A suspeita diagnóstica é de:
Um paciente apresenta fratura supracondilar do úmero. Neste caso a lesão associada que estará presente com maior frequência é a do(a):
Mulher de 45 anos apresenta, há cinco anos, episódios de fenômeno de Raynaud, em uso de nifedipina. Evolui nos últimos três meses com disfagia, edema com sinais flogísticos nos quirodáctilos, artrite de pequenas articulações das mãos com rigidez pós-repouso de 30 minutos e dispneia a esforços. Seu exame físico revela dedos em salsicha, telangiectasias em tórax e P2 hiperfonética com choque valvar em área pulmonar. O marcador sorológico mais específico para o quadro descrito é o anticorpo:
No tratamento do hirsutismo utiliza-se anticoncepcional combinado porque: Referência: ROTINAS EM GINECOLOGIA - Fernando Freitas e cols. Hiperandrogenismo .
Compartilhar