Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Roberto sofreu acidente por escaldamento, com queimaduras em MSE, MIF, região anterior do tronco e face. Assim:

A
toda sua queimadura é de 3° grau
B
sua área queimada é estimada em 40% da sua superfície corporal
C
por ser uma queimadura leve, não há necessidade de reposição volêmica
D
por ter atingido a face e a mão esquerda, podemos afirmar que a queimadura é grave
E
não há risco de insuficiência renal
Mulher, 68 anos, diabética e hipertensa com quadro de hemiparesia a esquerda há 15 dias com reversão espontânea do quadro em menos de 24 h. Realizado exames complementares em caráter ambulatorial, e dentre eles uma angiorressonância, que evidenciou estenose de cerca de 90% da artéria carótida externa esquerda e calcificações com oclusão total da artéria carótida interna direita. Artérias carótidas comuns e interna esquerda com placas irregulares, mas sem alteração de velocidade de fluxo. Qual a melhor conduta para este caso?
Homem, 43 anos de idade, foi submetido a cateterismo uretral com sonda Foley 20 Fr após a indução anestésica para cirurgia eletiva. Ao ser insuflado o balão da sonda, observou-se uretrorragia de moderada intensidade. Qual a conduta inicial?
Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) o Paraná tem uma estimativa de 61200 novos casos de câncer de próstata no ano de 2016. Sobre esta neoplasia, marque a alternativa CORRETA.
Paciente de 70 anos, sexo feminino, tabagista e diabética, com história de claudicação intermitente em Membro Inferior Esquerdo (MIE) para menos de 1.000 metros. Há 12 horas, com dor contínua em MIE, diminuição de temperatura local, palidez e dor. Apresenta pulso femoral presente e ausência dos demais pulsos distais bilateralmente. O exame cardiológico é normal, dextro 135. Qual a principal hipótese diagnóstica?
Compartilhar