Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

São afirmativas verdadeiras sobre o câncer de ducto biliar extra-hepático, EXCETO:

A
o adenocarcinoma do tipo infiltrante é o mais frequente.
B
a ocorrência de metástase hematogênica é rara.
C
o adenocarcinoma hilar geralmente não está associado com distensão da vesícula biliar.
D
o envolvimento de ductos biliares secundários de um lado e encarceramento vascular do outro não permite uma ressecção completa da lesão.
Um paciente de 75 anos, cardiopata, vítima de atropelamento em via pública, é levado ao pronto-socorro em estado de choque, com palidez cutâneo mucosa, sudorese, baixa perfusão e FC de 98 bpm com PA de 90x60 mmHg. Reclama de muita dor abdominal e fica repetindo incessantemente que vai morrer. Frequência respiratória de 23 irpm com ausculta pulmonar normal bilateralmente. Com a infusão de 2000ml de Ringer lactato, sua pressão estabiliza com 100x70 mmHg com FC de 88 bpm. É realizado USG (FAST) nos três compartimentos e é detectado líquido em moderada quantidade no abdome e a tomografia de abdome evidencia uma lesão hepática grau III com moderada quantidade de líquido livre na cavidade. Qual deve ser a conduta frente a esta situação? Dez dias após o acidente, o paciente encontra-se com anemia grave e com descompensação cardíaca. O médico assistente decide corrigir a anemia. Qual ou quais os componentes sanguíneos são indicados?
Gestante de 35 semanas de idade gestacional, hipertensa, em uso de metildopa 250 mg de 8 em 8 horas e propanolol 40 mg ao dia. Realiza ultrassonografia, que apresenta os seguintes resultados: feto único, em situação longitudinal, apresentação cefálica. Batimentos cardiofetais com frequência de 150 bpm. Líquido amniótico: ILA = 10 cm. Placenta tópica, grau II (granum). Dopplerfluxometria apresentando diástole zero da artéria umbilical, idade gestacional ultrassonográfica de 35 semanas. Qual é a melhor conduta?
Lactente de 8 meses de idade, sexo masculino, é levado inconsciente ao serviço de pronto atendimento próximo da residência, após episódio compatível com quadro convulsivo. A mãe refere que a criança estava sentada no chão da sala e que, brincando com a irmã de 2 anos, caiu de costas batendo a cabeça. Na avaliação médica encontrou-se no fundo de olho hemorragia retiniana bilateral. A principal hipótese diagnóstica é:
Um menino de 3 anos, considerado pelos pais como ”tranqüilo e obediente”, sofreu importante queimadura na palma das mãos ao tocar no forno quente. Os pais estão muito ansiosos e querem saber como agir com o filho diante do risco de novos acidentes domésticos. A melhor orientação é:
Compartilhar