Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

São características da mielofibrose secundária ( mieloftise ), EXCETO:

A
Esplenomegalia.
B
Dacriócitos.
C
Hemácias nucleadas.
D
Granulócitos imaturos.
E
Corpos de Heinz
Homem de 65 anos, refere forte dor nas costas, lipotimia e falta de ar há 6 horas. Nega traumas locais. AP: ex-tabagista, parou há 1 ano. EF: PA = 190 x 120 mmHg, descorado 3+/4. CK-MB e eletrólitos: normais. ECG: normal. AngioTC: imagem a seguir. (Conforme imagem do caderno de questões) O diagnóstico é
Mulher, 54 anos, com aparecimento de lesão ulcerada há um ano em terço distal da face medial da perna direita de crescimento progressivo (figuras abaixo). Relata ainda que a úlcera é muito exsudativa e dolorosa, principalmente quando fica por longos períodos em pé, com melhora da dor ao repouso. Possui hipertensão arterial bem controlada em uso de atenolol. A temperatura local é sempre aumentada em relação ao lado contralateral e tem hiperestesia próximo à lesão. Apresenta também dermatofibrose e pulsos distais de difícil palpação pela fibrose local. Qual a provável etiologia desta lesão?
Um homem com 48 anos de idade procura uma Unidade Básica de Saúde queixando-se de olhos vermelhos, dor ocular à direita intensa e vômitos há 3 dias. Refere que sua acuidade visual piorou e que está enxergando "vultos". No exame físico do paciente, verifica-se hiperemia conjuntival à direita e, no exame com luz direta, confirma-se midríase moderada não-reagente à luz. À palpação bilateral do bulbo, observa-se endurecimento à direita. A pressão arterial do paciente é de 165 x 95 mmHg. Nesse caso, qual o diagnóstico mais provável e o tipo de consulta oftamológica mais apropriada?
Mãe de criança de 2 anos que apresenta diagnóstico de estrabismo convergente unilateral direito, procura sua clínica para orientações. Assinale a alternativa correta:
Compartilhar