Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

São considerados sinais de pré-eclâmpsia grave, EXCETO:

A
Pressão arterial igual ou maior a 160 / 110 mmHg;
B
Proteinúria entre 300 mg e 2 g em 24 horas.
C
Creatinina sérica acima de 1,2 mg/dL;
D
Cefaleia persistente e/ou dor epigástrica e/ou distúrbios visuais;
E
Alterações do comportamento habitual (mudança de humor);
Uma gestante sem acompanhamento pré-natal é admitida no centro obstétrico em período expulsivo. Nasce uma criança a termo que se apresenta hipotônica, cianótica e em apneia. O líquido amniótico é claro e ao iniciar os passos de atendimento ao recém-nascido percebe-se que o mesmo se encontra com abdome escavado. Qual a correta sequência na reanimação neonatal?
Considere um paciente com 3 anos, pesando 18 kg com história de tosse e febre alta há 5 dias. Hoje a mãe percebeu que estava “roxinho”, apático, vomitou 15 vezes e parou de urinar. Ao exame: apático, pálido, cianose perioral, batimento de asa do nariz, frequência respiratória de 60 ipm, frequência cardíaca de 180 bpm, temperatura axilar de 37,5°C, PA - 60×35 mmHg. MV diminuído em todo HTD com estertores crepitantes, bulhas em 2T taquicárdicas com sopro sistólico grau II/VI em todos os focos. Abdome distendido, RHA diminuído e fígado palpável a 2 cm de RCD e AX. Pulsos centrais finos, pulsos periféricos não palpáveis, tempo de enchimento capilar 5 segundos. Qual a provável suspeita diagnóstica e conduta adequada?
Com relação à oclusão arterial aguda, qual das alternativas é correta:
Criança com 2 anos e cinco meses chega ao Pronto-Socorro de Pediatria. Mãe relata que há 15 dias iniciou com tosse e coriza hialina. Há 3 dias iniciou com febre e piora da tosse, que se intensificava à noite. Refere também obstrução nasal e crostas em narinas pela manhã. Ao exame a criança mantinha-se em bom estado geral, eupneica com ausculta pulmonar normal. Oroscopia mostrava discreta hiperemia de orofaringe e gotejamento retronasal de secreção amarelada. Mãe negava passado de asma. Peso: 13kg. Qual a conduta mais adequada?
Compartilhar