Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

São considerados sinais de pré-eclâmpsia grave, EXCETO:

A
Pressão arterial igual ou maior a 160 / 110 mmHg;
B
Proteinúria entre 300 mg e 2 g em 24 horas.
C
Creatinina sérica acima de 1,2 mg/dL;
D
Cefaleia persistente e/ou dor epigástrica e/ou distúrbios visuais;
E
Alterações do comportamento habitual (mudança de humor);
A paciente é uma mulher de 28 anos, referindo evolução de doença há dois meses com astenia, dispneia aos médios esforços que evoluiu para pequenos esforços. O exame físico revela palidez cutâneo-mucosa e sopro pansistólico. Petéquias estão presentes nos membros inferiores. Não há presença de visceromegalias palpáveis. Uma tênue hemorragia é notada no exame oftalmoscópico. Ht = 19% (esfregaço normocrômico normocítico), Reticulócitos = 1%, Plaquetas = 8.000/mm³, Leucócitos = 50.000/mm³, Blastos = 95%, Granulócitos = 1%, Linfócitos = 4%. Marque a alternativa com a hipótese diagnóstica mais provável para o caso descrito acima:
O sinal mais precoce de choque hemorrágico,dentre os citados é:
Na fratura supracondiliana de cotovelo em crianças, tipo I de Gartland sem desvio, o tratamento inicial na urgência é:
Considerando-se o procedimento de intubação orotraqueal com Protocolo de Sequência Rápida, em paciente criticamente enfermo, a sequência correta dos procedimentos a serem realizados é:
Compartilhar