Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

São doenças definidoras de Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, EXCETO:

A
Candidíase esofageana.
B
Pneumonia por Pneumocistis jiroveci.
C
Toxoplasmose cerebral.
D
Herpes Zoster.
E
Meningite por Criptococos.
No próximo item é apresentado um caso clínico seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de cinquenta e quatro anos de idade, tabagista, portador de neoplasia de cabeça de pâncreas, foi submetido à duodenopancreatectomia com preservação pilórica. O procedimento transcorreu sem intercorrências. O paciente foi transferido para UTI no pós-operatório imediato extubado, respirando ar ambiente, com saturação de oxigênio de 98%. No segundo dia após a operação, o paciente apresentou desconforto respiratório importante, baixa de saturação, com necessidade de entubação orotraqueal para assistência ventilatória adequada. A radiografia de tórax mostrou desvio da traqueia para esquerda, pequeno nível de líquido obliterando o seio costofrênico esquerdo, desvio do coração para o lado esquerdo e colapso do pulmão esquerdo. Nesse caso, a conduta clínica adequada seria manter a assistência ventilatória, realizar fisioterapia respiratória, tromboprofilaxia e drenagem torácica fechada do hemitórax esquerdo.
No próximo item é apresentado um caso clínico seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente foi admitido no pronto-socorro por apresentar dor lombar intensa, náuseas e vômitos. No exame físico, não foram detectados sinais de irritação peritoneal no paciente. Os exames laboratoriais revelaram EAS com hematúria +/4+ e leucograma normal. A tomografia computadorizada da região abdominal do paciente mostrou cálculo renal de 4 mm no terço superior do ureter direito, com discreta hidronefrose à direita. Nesse caso, seria correto submeter o paciente a hidratação vigorosa, analgesia, acompanhamento laboratorial e realização de exames de imagem seriados para avaliar alteração da hidronefrose.
Criança de 2 anos de idade encontra-se internada em ventilação pulmonar mecânica e subitamente apresenta parada cardíaca. Considerando que há dois médicos para atendê-la, a conduta CORRETA neste atendimento consiste em:
A respeito da parada cardiorrespiratória (PCR) em crianças, julgue o item a seguir. Quando administrada na PCR, a ação farmacológica da adrenalina promove a vasoconstrição (efeito alfa), o que eleva a pressão de perfusão durante a compressão torácica e aumenta a liberação de oxigênio para o coração.
Compartilhar