Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

São exames potencialmente úteis na diferenciação entre insuficiência renal aguda e crônica, EXCETO:

A
hemograma.
B
dosagem de ácido úrico.
C
dosagem de paratormônio.
D
exame sumário de urina.
Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pensando 3500 g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100 g, T.ax 38,5°, FC 148 bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem alterações. A avaliação inicial deve incluir hemograma e:
A presença de pneumoperitôneo em casos de úlcera duodenal perfurada em adultos está em torno de:
Um trabalhador de 33 anos foi vítima de queimadura elétrica de alta voltagem. A entrada da corrente elétrica foi na mão esquerda e a saída na panturrilha direita. A saída corresponde a uma área de queimadura de terceiro grau de cerca de 5 cm². Tem dor na perna direita, mas a perfusão é boa e o pulso pedioso é normal à palpação. Não se detectam alterações de sensibilidade nem de motricidade na perna afetada. Após 8 horas, contudo, a dor na perna aumenta muito e o pé fica pálido e frio. O pulso pedioso desaparece. O diagnóstico e a conduta, neste momento, são, respectivamente:
Criança de 3 anos apresenta febre alta, de início súbito e progressivo, voz abafada, toxemia e dispneia que melhora na posição sentado. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar