Questões na prática

Otorrinolaringologia

São indicações absolutas para cirurgia de amidalectomia:

A
amidalite de repetição e halitose.
B
amidalite em pacientes com convulsão febril e suspeita de malignidade.
C
hipertrofia extensa que provoca obstrução crônica da via aérea e consequente corpumonale e amidalites de repetição.
D
hipertrofia extensa causando disfagia e consequente déficit de ganho de peso e crescimento e suspeita de malignidade.
E
roncos noturnos e amidalites de repetição.
Mulher de 76 anos é internada por broncopneumonia. Faz-se o diagnóstico de delirium. É provável que, no exame psíquico desta paciente, encontremos a consciência, o pensamento e a atenção espontânea, respectivamente:
Uma senhora de 28 anos, com 35 semanas de gestação, procura atendimento médico por dor anal aguda, associada a sangramento vivo. Não tem comorbidades. Está em bom estado geral. Frequência cardíaca: 86 batimentos por minuto. O exame proctológico mostra dois mamilos hemorroidários externos, às 3 e às 7 horas, com sinais de trombose. Conduta inicial:
Uma menina de 12 anos tem história de dor abdominal progressiva e retenção urinária há “alguns meses”. Está afebril e todos os sinais vitais são normais. Observa-se e palpa-se uma massa, que ocupa a pelve e o hipogástrio. É feita inicialmente a hipótese de “bexigoma”, sendo a criança submetida a cateterismo vesical, com saída de 700 mL de urina clara. No entanto, persiste a massa ocupando pelve e hipogástrio. Diagnóstico mais provável:
Manchas de Koplik, face esbofeteada, adenopatias occipitais dolorosas e crises convulsivas febris estão associados, respectivamente, com as seguintes doenças exantemáticas:
Compartilhar