Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

São manifestações extra-colônicas da colite ulcerativa, exceto:

A
Uveíte
B
Pericardite
C
Eritema nodoso
D
Colangite escrerosante
E
Nenhuma das anteriores
As doenças hepáticas crônicas cursam com complicações graves responsáveis por internações hospitalares e óbitos. Em relação à hemorragia digestiva alta no paciente cirrótico pode-se afirmar que:
Leia o caso e responda. Mecânico aposentado de 65 anos, antigo morador da comunidade do morro dos Macacos, retorna à consulta, após seis meses, com o médico de família na USF. Foi trazido pela agente comunitária (ACS), que, preocupada com a situação, agendou o atendimento. O paciente é hipertenso e, há dois anos, sofreu um infarto agudo do miocárdio. Antes do atendimento a ACS relatou ao médico que, desde o falecimento da esposa (oito meses antes), o paciente tem morado sozinho, parou de vir às consultas, tem saído pouco de casa e quase não conversa com os vizinhos. Na visita familiar ela notou que ele estava mais magro, com aparência suja e descuidada, dormindo pouco e bebendo quase todo dia. O único medicamento que tomava era captopril duas vezes ao dia. O paciente trouxe exames feitos há um mês na UPA, quando apresentou dor no peito: glicose = 116 mg/dl; CKmb = 10 U/I; troponina não reagente; colesterol total = 200 mg/dl; triglicerídeos = 300 mg/dl, creatinina = 1,1 mg/dl, Hb = 13 g/dl, Hto = 39%. O ECG mostrava área inativa em parede inferior e sobrecarga atrial esquerda. Na consulta o médico identificou uma pessoa de aparência triste e cansada. No exame físico: PA = 160 x 100 mmHg, FC = 80 bpm, IMC = 23; Ausculta cardiorrespiratória sem alterações. Com base nas observações feitas pela ACS e pelo médico sobre o paciente, é possível afirmar que se trata de um quadro de:
O aparecimento de queloides está influenciado por:
Uma mulher de 40 anos chega à emergência do HUWC depois de uma queda enquanto saía do ônibus sentindo forte dor no braço direito. O exame físico sugere fratura do úmero, confirmada após exame radiológico. Ela consegue estender o antebraço no cotovelo, mas seu movimento de supinação parece enfraquecido e seu aperto de mão é muito fraco comparado ao da mão esquerda. Percebe-se que ela está incapaz de estender o punho, permanecendo a mão caída. Na paciente, fez-se exame de função muscular nas articulações interfalangea distal (ID), interfalangea proximal (IP) e metacarpofalangea (MF). Qual das opções abaixo apresenta os achados esperados na presença de paralisia do nervo radial?
Compartilhar