Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Pediátrica

São os três tipos mais frequentes, em ordem decrescente, de atresias do esôfago:

A
atresia com fístula traqueoesofágica distal, atresia sem fístula, atresia com fístula traqueoesofágica proximal.
B
atresia com fístula traqueoesofágica distal, atresia com fístula traqueoesofágica proximal, atresia com fístula traqueoesofágica distal e proximal.
C
atresia com fístula traqueoesofágica distal, atresia sem fístula, atresia com fístula traqueoesofágica distal e proximal.
D
atresia com fístula traqueoesofágica proximal, atresia sem fístula, atresia com fístula traqueoesofágica distal.
E
atresia com fístula traqueoesofágica proximal, atresia sem fístula, atresia com fístula traqueoesofágica distal e proximal.
Um recém-nascido de termo, adequado para a idade gestacional, do sexo masculino, desenvolve icterícia intensa (bilirrubina indireta de 18 mg/dL e direta de 0,8 mg/dL) no segundo dia de vida e os exames revelam deficiência enzimática. Das enzimas citadas, a mais comumente envolvida nestes casos é
Na avaliação pré-operatória de colelitíase encontramos elevação das transaminases e da fosfatase alcalina, devemos solicitar:
Adolescente de 14 anos e 6 meses com amenorreia primária. Refere telarca há 18 meses, velocidade de crescimento de 6 cm/ano. Exame físico: Peso 51 Kg (PC 50), altura 164 cm (pe50-75), Tanner M3P2. A menarca materna ocorreu com 15 anos. Qual a conduta mais apropriada?
O tratamento de escolha para Pneumonia ambulatorial de crianças de 2 meses a 5 anos é:
Compartilhar