Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Neuropediatria

Doenças Respiratórias

São repercussões respiratórias da asfixia perinatal as seguintes entidades:

A
Apneia e síndrome da hipertensão pulmonar persistente.
B
Doença das membranas hialinas, hipotensão e bradicardia.
C
Síndrome de aspiração meconial, enterocolite necrotizante.
D
Síndrome da secreção inapropriada do hormônio antidiurético, hipoglicemia.
E
Síndrome de aspiração meconial, hipotensão e bradicardia.
Heloísa, 24 anos, gesta III, para 0, aborto II (duas perdas fetais no 2º trimestre), atualmente na 34ª semana de gestação, procura a emergência com cólica, dores em membros inferiores e perda líquida há duas horas, sem sangramento. No exame obstétrico inicial, observa-se líquido amniótico claro e sem grumos saindo pela vagina. Nos membros inferiores nota-se trombose venosa profunda (TVP). A cardiotocografia realizada 1h após a internação evidencia padrão periódico, desaceleração da frequência cardíaca fetal, cujo intervalo de tempo entre o início da contração e o princípio da desaceleração é de 35 segundos com linha de base em 130 bpm. Heloísa está agora com 6 cm de dilatação, colo 100% apagado,apresentação em plano“0” de De Lee, líquido de tinto de mecônio. BCF de 110 bpm e cardiotocografia não reativa. No puerpério imediato, a trombose venosa profunda (TVP) de Heloísa se agrava por ter permanecido muito tempo acamada apesar das recomendações médicas para a deambulação precoce. No terceiro dia de puerpério, Heloísa amanhece com as mamas doloridas, muito ingurgitadas, levemente hiperemiadas e temperatura axilar de 37,8°C. Diante deste quadro clínico a conduta é:
Menina de quatro anos de idade é atendida no setor de emergência com quadro de tosse seca, febre alta intermitente há três dias, diminuição do apetite, dor abdominal e perda de peso. Ao exame apresenta Temperatura axilar de 38,7°C, Frequência Respiratória de 48irpm/min, retração intercostal, Murmúrio vesicular diminuído à direita com presença de estertores crepitantes e ausência de sibilos. Laboratório: leucograma com 22.000 leucócitos com desvio para a esquerda e Raios-X de tórax com condensação em lobo superior direito. O agente etiológico mais provavelmente relacionado ao quadro seria:
José tem 4 meses de idade, veio à UBS para receber vacinas. A mãe está preocupada porque, durante a vacinação recebida aos 2 meses, apresentou, nas primeiras 24 horas após a vacina, febre e convulsão, foi inclusive levado para atendimento na emergência. Não realizou a vacina prevista para os 3 meses porque a mãe teve medo. Neste caso, a conduta correta é
Lactente de 7 meses apresentou quadro de febre alta que persistiu por 72 horas. No primeiro dia, apresentou crise convulsiva febril, sendo colhidos hemograma e liquor que vieram com resultados normais. No quarto dia, houve aparecimento de exantema maculopapular na face, cabeça e tronco, poupando os membros. O diagnóstico clínico e agente etiológico são, respectivamente:
Compartilhar