Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Secundigesta, 29 anos, 30 semanas de gestação bem datada através de ultrassonografia de primeiro trimestre, chega ao pronto-socorro queixando-se de perda líquida via vaginal. Ao exame especular, foi confirmada a presença de líquido amniótico exteriorizando-se pelo orifício cervical. Exames complementares: hemoglobina =11 g/dl; hematócrito = 30%; leucócitos totais = 12.000; cardiotocografia = padrão tranquilizador; perfil biofísico fetal de 8. Com base no caso acima, assinale a alternativa que indica a conduta correta:

A
Resolução imediata da gestação, pois há indício de infecção intrauterina.
B
Prescrição de antibioticoterapia e de corticoterapia devido à idade gestacional.
C
Prescrição de corticoterapia e resolução imediata da gestação.
D
Prescrição de antibioticoterapia até a 37ª semana de gestação.
E
Realização de ultrassonografia periodicamente para controle do volume do líquido amniótico.
Escolar de 12 anos inicia com quadro de mal-estar, tosse seca, dor de garganta, cefaleia e febre. Duas semanas após, procura o médico por agravamento da tosse que é persistente, muito intensa, em paroxismos, com escarro mucoide. Ao exame físico, auscultam-se alguns roncos nas bases. O exame radiológico de tórax mostra broncopneumonia intersticial. O agente mais provável para esse quadro é:
A prenhez ectópica tubária que algumas vezes ultrapassa a 16ª semanas é:
São critérios para utilização de ventilação mecânica não-invasiva:
O exame intraoperatório de um paciente submetido à correção cirúrgica de hérnia inguinal recidivada revela a protrusão do saco herniário medialmente funículo espermático e um grande alargamento do anel inguinal profundo. Trata-se de hérnia tipo:
Compartilhar