Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Sobre a doação de órgãos, é correto afirmar:

A
A presença de atividade reflexa medular contraindica formalmente a doação de órgãos.
B
Cerca de 80% dos potenciais doadores apresentam hipotensão de causa multifatorial.
C
A Tormenta Simpática com Liberação de Catecolaminas ocorre após cerca de 1 hora da morte encefálica.
D
No Brasil, a lei exige que o exame gráfico seja repetido num período de 6 horas para a comprovação de morte encefálica.
E
A avaliação da atividade elétrica através do doppler é um método obrigatório para a comprovação da morte encefálica.
Danilo, 3 anos, atendido há um mês com dor abdominal e vômitos e liberado com medicação sintomática. Os sintomas se mantiveram de forma intermitente. Há 8 horas sofreu queda da própria altura na creche e, ao chegar em casa, queixa-se de dor abdominal e apresenta urina avermelhada, retornando ao médico com sua mãe, Gilda. Exame físico: atitude antálgica, com reflexão de tronco sobre abdome, FC 100 bpm, FR 30 irpm, Tax 36,2°C, PA 100 x 60 mmHg, peso 14 kg; palidez cutaneomucosa (==/4), hidratado, anictérico, acianótico; abdome globoso, doloroso à palpação superficial e profunda, massa palpável em flanco esquerdo, com aproximadamente 5x8 cm, lisa e firme; punho-percussão negativa, genitália normal, discretas equimoses em regiões pré-tibiais, ausência de edemas. Exames laboratoriais: Ht 25%, Hb 8,6 mg/dl, plaquetas 318.000/mm³, leucócitos totais 9.200/mm³, eosinófilos 5%, bastões 1%, neutrófilos 52%, linfócitos 39%, monócitos 3%. Urina: cor avermelhada, pH 7,0, proteína negativa, 20 a 30 hemácias por campo, 4 a 6 piócitos por campo, raros cilindros hemáticos, nitrito negativo. As principais hipóteses diagnósticas para o sistema urinário são:
Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pensando 3500 g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100 g, T.ax 38,5°, FC 148 bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem alterações. A avaliação inicial deve incluir hemograma e:
Juliana, 2 meses e 25 dias de vida, chega ao pronto atendimento com febre. A mãe relata que há 12 horas vem notando a criança muito “quentinha”. Ela sente-se insegura, Juliana é sua primeira filha e o pai está preso em Bangu I por tráfico e uso de drogas. Juliana nasceu de parto normal, realizado na emergência, pesando 3500 g. Não foi amamentada ao seio, usando exclusivamente fórmula láctea. A mãe não realizou pré-natal e perdeu a carteira de imunizações da filha. Exame físico: peso 5.100 g, T.ax 38,5°, FC 148 bpm, FR 40 irpm. Lactente ativa, sem sinais de irritação meníngea, eupneica, com pequena lesão cicatricial em região deltoide de braço direito. Demais aparelhos e sistemas sem alterações. As vacinas do Programa Nacional de Imunizações indicadas para a lactente são: (Hep B = hepatite B/ DPT = difteria, pertussis e tétano/VOP = poliomielite oral/RV = rotavírus/Hib = Haemophillus tipo B/TV = tríplice viral/FA = febre amarela.)
A condição da vesícula biliar geralmente assintomática, caracterizada por ter diagnóstico radiológico, com indicação cirúrgica pela possibilidade de degeneração maligna, é:
Compartilhar