Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Sobre a utilização da ecografia torácica no manejo das efusões pleurais parapneumônicas em pacientes pediátricos, podemos considerar como limitação(ões) intrínseca (s) do método diagnóstico:

A
a utilização em situações radiológicas de hemitórax opaco, visto que, na presença de grandes quantidades de líquido, perde a capacidade de discernimento entre líquido e parênquima pulmonar.
B
a impossibilidade de detecção de septos ou trabéculas, o que dificulta o estabelecimento de condutas cirúrgicas embasadas exclusivamente pelo método.
C
as dificuldades em detectar diferenças entre as densidades da fase exsudativa (fase I) e da fase de organização (fase III).
D
a utilização como ferramenta de orientação para procedimentos, visto que a presença de líquido no espaço pleural modifica significativamente a anatomia das estruturas torácicas.
E
a dificuldade em se realizar o procedimento, visto que, apesar de ser considerado não invasivo e não agregar radiação, exige a necessidade de anestesia geral em muitos pacientes pediátricos.
Paciente de 35 anos, grávida de 12 meses, foi indicado pelo seu obstetra a realização de ultrassonografia com translucência nucal. Em relação, a medicina fetal, qual a função da translucência nucal?
Uma mulher de 55 anos de idade é levada ao pronto-socorro com história de aumento progressivo do abdome nos últimos 6 meses e, há 2 dias, iniciou com confusão mental e sonolência. Tem antecedente de tabagismo e etilismo nos últimos 20 anos. Exame físico: confusa, desorientada e sem déficit motor. A temperatura axilar é de 36,8°C, pulso de 80 bpm e PA de 110X70mmHg. Abdome difusamente doloroso com ruídos hidroaéreos ausentes, ascite importante e esplenomegalia. Auscultura cardiopulmonar normal. Os exames de sangue mostram hemoglobina de 9,5 g/dL, 2.500 leucócitos/mm³, 65.000 plaquetas/mm³, sódio 132mEq/L, potássio de 4,1mEq/L, creatinina de 1,2mg/dL, amílase 80mg/dL, glicemia de 98mg/dL, albumina de 2,5g/dL. A análise do líquido ascítico mostrou 1000 células/mm³, sendo 60% de neutrófilos e 40% de linfócitos e albumina de 0,5g/dL. Qual a melhor hipótese diagnóstica ?
Recém-nascido apresenta ao final do 1º minuto de vida frequência cardíaca 80bpm, choro fraco, reagindo à aspiração das vias aéreas com caretas, hipotonia generalizada e cianose central. Após os cuidados, ao final do 5º minuto, encontra-se com frequência cardíaca 130 bpm, chorando forte, reagindo à aspiração das vias aéreas com espirros e com as mãos, com hipotonia dos membros inferiores mas movimentando os superiores, mantendo a cianose central. Qual o score de Apgar no 1º e 5º minutos de vida, respectivamente?
Paciente de 48 anos faz uso de sulfonilureia para o tratamento de diabetes mellitus, além de atividade física e dieta. O principal modo de ação da droga é dado:
Compartilhar