Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Sobre as complicações no período pós-operatório, é correto afirmar que:

A
a colecistite pós-operatória é frequentemente acalculosa.
B
a obesidade não é um fator de risco de febre pós-operatória.
C
a causa mais frequente de febre nas primeiras 24h é a infecção de ferida operatória.
D
o aumento da pressão intra-abdominal não interfere na ocorrência de deiscência da ferida da parede abdominal.
Adolescente de 17 anos, sexo feminino, procura consulta por estar apresentando desmaios e tosse há 40 dias. Relata três episódios de perda de consciência, de rápida duração, astenia moderada e diminuição de apetite há 10 dias. Ao exame: palidez cutâneo mucosa, emagrecida, FR: 36 irpm; FC:78bpm; PA:120x70; discreta turgência de jugulares; fígado e baço não palpáveis. Radiografia tórax: massa mediastinal à esquerda com compressão da Carina. A hipótese diagnóstica é:
Menina de 8 meses é levada pela mãe ao posto médico do bairro onde reside, por estar apresentando coriza leve há 2 dias. A mãe nega hipertermia. Examinando o registro de imunizações da paciente, constatou-se que não foram efetuadas a terceira dose da vacina tetravalente e a segunda dose da vacina contra Rotavírus. Qual deve ser a atitude do médico em função desse achado?
Menino de 4 anos de idade tem diagnóstico de anemia falciforme e é levado ao pronto-socorro com quadro agudo de febre e queda importante nos níveis de hemoglobina, caracterizado como episódio aplásico. O agente viral mais frequentemente envolvido nesses episódios, potencialmente fatais, é o:
Paciente masculino, 36 anos, alcoolista, foi atendido no pronto-socorro local com quadro de oftalmoplegia, ataxia e confusão mental. Foi prontamente medicado com:
Compartilhar