Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Quanto à presença de anemia materna durante o ciclo gravídico-puerperal, é CORRETO afirmar que:

A
o grau de intensidade da anemia ferropriva materna altera substancialmente a quantidade de ferro transportada para a produção da hemoglobina fetal
B
a gestação pode complicar o curso da anemia falciforme, com maior chance de abortamentos e perdas fetais tardias
C
a anemia megaloblástica por deficiência de vitamina B12 é um evento comum durante a gestação e apresenta um quadro clínico indistinguível da anemia por deficiência de folatos, a não ser pelas manifestações neurológicas que são características desta última
D
A anemia aplástica apresenta maior gravidade na gestação e requer confirmação através de aspirado da medula óssea, caracteristicamente hipercelular
Dificuldade respiratória, cianose e episódios repetidos de pneumonia em criança sugerem a presença de:
Assinale as mais comuns lesões císticas do fígado:
Abaixo estão apresentadas recomendações do Ministério da Saúde do Brasil para evitar a transmissão vertical do HIV. Em caso de primigesta infectada por HIV em uso de esquema tríplice (zidovudina, lamivudina e nevirapina) e com resultado da carga viral indetectável, obtido na 35ª semana de gestação, qual delas não está indicada por não trazer benefícios ao binômio materno-fetal?
Menino de 1 mês de idade foi trazido pela mãe para revisão de puericultura. Ela informou que o pré-natal fora realizado de forma adequada e que o parto vaginal não apresentara intercorrências. O escore de Apgar foi 9 no primeiro minuto e 10 no quinto. O aleitamento materno foi iniciado já na sala de parto e vinha sendo a única forma de alimentação do lactente. Relatou que o bebê evacuava pouco e que o número de micções durante o dia era reduzido. Na véspera , havia urinado muito pouco. Ao exame, constatou-se que o ganho ponderal fora inferior a 20 g/dia, mas o restante do exame físico estava normal. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Compartilhar