Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Infectologia

Sobre o tratamento clínico da diverticulite aguda, assinale a alternativa INCORRETA.

A
Dieta rica em fibras é recomendada.
B
Sonda nasogástrica em geral não é necessária.
C
Pacientes com diverticulite leve podem ser tratados ambulatorialmente com antibióticos orais.
D
Nas diverticulites agudas graves, os antibióticos mais empregados são as cefalosporinas ou a combinação de aminoglicosídeos com anaerobicidas.
E
Persistência de febre elevada sugere complicação, como formação de abscesso.
Jovem de 15 anos, hígida, com ciclos menstruais regulares (com duração de 7 dias em intervalos de 28 a 30 dias), veio à consulta por dismenorreia. Informou que ainda era virgem e que a menarca havia ocorrido aos 12 anos. A dor, que iniciara há 1 ano, 20 meses após a menarca, caracterizava-se por ser constante desde o primeiro sinal do fluxo até o último dia da menstruação. Ao exame clínico, não foram constatadas anormalidades e o hímen estava íntegro. Diante deste quadro, assinalar a alternativa CORRETA.
Em pacientes pediátricos, qual o agente etiológico mais frequente em pneumonia com derrame pleural?
Com relação às parasitoses intestinais, assinalar a alternativa CORRETA.
Homem de 22 anos é trazido à emergência por uma ambulância devido a quadro de dor toráxica e formigamento nas mãos. Acredita ter sofrido ataque cardíaco e está muito assustado com a possibilidade de morrer subitamente. Relata episódios semelhantes toda vez que se encontra em locais com muitas pessoas. Nega antecedentes de qualquer doença. Ao exame, apresenta sudorese, taquipneia e pressão arterial, ligeiramente, acima de 140/90 mmHg. O eletrocardiograma mostra taquicardia sinusal. A temperatura, a glicemia e a dosagem de enzimas cardíacas estão normais. Qual o manejo mais apropriado para esta situação na emergência?
Compartilhar