Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Sobre os anestésicos voláteis, assinale a alternativa correta.

A
O halotano é o mais potente entre os anestésicos voláteis.
B
O isoflurano é o anestésico volátil que sofre maior biotransformação no organismo.
C
O isoflurano não pertence ao grupo químico éter.
D
O sevoflurano é o anestésico volátil com maior solubilidade no sangue.
E
O óxido nitroso é o anestésico volátil que mais deprime a ventilação.
Mulher de 55 anos de idade, hipertensa e tabagista. Refere que há 6 meses iniciou quadro de dor progressiva na panturrilha direita ao deambular, impedindo mais de 300 metros de caminhada. Ao exame clínico apresenta pulso femoral presente, pulsos poplíteo e distais ausentes no membro afetado. Traz consigo exame de duplex scan mostrando oclusão de artéria femoral no canal dos adutores e fluxo reduzido em artérias distais. Além de cessar o tabagismo, qual a conduta?
Um homem de 64 anos comparece a Unidade de Saúde da Família queixando-se de dificuldade para enxergar para longe. Ao exame, apresenta acuidade visual para longe de 0.2 em ambos os olhos, em uma tabela de escala decimal que vai de 0.1 a 1.0 (sendo 1.0 a melhor visão que pode ser medida na tabela). Ao repetir o exame com o uso de um orifício estenopeico, o paciente apresentou acuidade visual de 0.8 em ambos os olhos. Diante deste caso, a causa mais provável de deficiência visual é:
Menino, oito anos, iniciou quadro de dor escrotal aguda há três horas. Diz que a dor iniciou insidiosamente, piorou com o passar do tempo. O exame físico revelou testículo bem posicionado na bolsa, sinal de Angel negativo e reação de hiperemia com ponto azulado central, localizado, e de aproximadamente 1,0 cm, nega queixas urinárias. Indique a sua principal hipótese diagnóstica e a primeira conduta a ser tomada:
Mulher, 68 anos, diabética e hipertensa com quadro de hemiparesia a esquerda há 15 dias com reversão espontânea do quadro em menos de 24 h. Realizado exames complementares em caráter ambulatorial, e dentre eles uma angiorressonância, que evidenciou estenose de cerca de 90% da artéria carótida externa esquerda e calcificações com oclusão total da artéria carótida interna direita. Artérias carótidas comuns e interna esquerda com placas irregulares, mas sem alteração de velocidade de fluxo. Qual a melhor conduta para este caso?
Compartilhar