Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Neuropediatria

Emily tem 10 meses e vem para a USF para sua consulta mensal. Ela está no percentil 97 para peso e altura. Quanto ao desenvolvimento, ela já se senta com apoio, mas ainda não engatinha. Durante a consulta, a mãe nega outras alterações e lhe mostra que a bebê bate palminhas.

A
Orienta a mãe de Emily e a encaminha ao neuropediatra para avaliar o atraso no desenvolvimento pessoal e social que vem apresentando.
B
Orienta a mãe a vaciná-la contra Sarampo, rubéola e caxumba e contra febre amarela.
C
Orienta a mãe estimular o desenvolvimento motor de sua filha e lhe demonstra como fazê-lo.
D
Prescreve a reposição terapêutica de ferro na dose de 3 mg/Kg/dia.
E
Indica dieta com restrição calórica para Emily e a encaminha para avaliação neuropediátrica.
A convulsão febril é o problema neurológico mais comum na infância. Em relação à convulsão febril, assinale a alternativa INCORRETA.
No paciente que se apresenta com clínica de rinossinusite aguda, devemos desconfiar de infecção bacteriana ao invés de viral quando:
Criança de 3 anos, com história ou crises convulsivas, em uso regular de fenobarbital, dá entrada no pronto-socorro com convulsão tônico clônico generalizada de duração maior do que 15 minutos, segundo relato dos pais. Mãe refere que a criança não recebeu as últimas 2 doses da medicação. Qual é a sequência ADEQUADA de condutas para esse caso?
Um menino de 8 anos apresenta dificuldade de interação social, mostrando isolamento e indiferença afetiva. Apresenta uma linguagem imatura, ecolalia e entonação monótona. Apresenta apego excessivo a objetos e fascínio por rodas em movimento. Seu desenvolvimento cognitivo está reduzido e o aspecto físico é normal. Qual o provável diagnóstico?
Compartilhar