Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Pediatria

Obstetrícia

Tânia, 16 anos, dá a luz a uma criança a termo de 3.350g. Iniciou sua vida sexual há2 anos. Colhidos exames, VDRL materno 1/8 e FTA-abs reagente, VDRL da criança ¼ e FTA-abs reagente. Mãe negava qualquer tratamento. A conduta mais correta é?

A
Tratar a mãe, o pai e a criança, pois estão com doença ativa.
B
Tratar a mãe e o pai e não realizar controle sorológico na criança, pois os títulos desta são menores que os maternos.
C
Não tratar a mãe, o pai ou a criança, pois os exames são compatíveis com cicatriz sorológica.
D
Tratar mãe e o pai e realizar controle sorológico na criança a cada 3 meses até a negativação dos títulos.
E
Não tratar, pois a sorologia traduz falso positivo de VDRL, comum durante a gestação.
A profilaxia da Hepatite B é realizada com a aplicação da vacina e da imunoglobulina anti-hepatite B no seguinte caso:
Em relação à anemia falciforme, é correto afirmar que:
O neurotransmissor e a região do sistema nervoso central mais fortemente implicados na etiopatogenia do delirium são:
As complicações clínicas mais comuns entre pacientes com bulimia nervosa incluem:
Compartilhar