Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Tercigesta, 39 anos de idade, inicia o pré-natal na 28ª semana, referindo palpitações aos grandes esforços. O exame físico revela pressão arterial = 110 x 60 mmHg, pulso = 78 batimentos/min., hiperfonese de primeira bulha e sopro mesosistólico (2+/6+) em foco pulmonar. Esse quadro é compatível com:

A
arritmia supraventricular intermitente.
B
estenose valvar pulmonar.
C
insuficiência valvar tricúspide.
D
insuficiência valvar pulmonar.
E
alterações funcionais da gestação.
Em Pediatria, o ritmo mais frequentemente encontrado na parada cardiorrespiratória é:
Escolar, 10 anos, relata febre e dores no joelho esquerdo há dois dias, com limitação da movimentação. Acrescenta que outras articulações também têm sido acometidas de forma assimétrica, como punhos e tornozelos. Ao exame, paciente hipoativo, hipocorado, taquipneico, taquicárdico (FC = 124 bpm). ACV:RCR em 2T com sopro sistólico 4+/6+ em foco mitral com irradiação para axila. AR = MVUA com estertores crepitantes em bases; abdome sem alterações. Joelho esquerdo hiperemiado, com aumento do volume articular e limitação da flexão. O diagnóstico mais provável é:
Paciente de 25 anos com história de dor torácica súbita, encontra-se chocado (PA de 70/30 mmHg e frequência cardíaca de 120 bat/min) com enfisema subcutâneo na região cervical, sem lesões aparentes dos lábios ou da boca. Qual seria a principal suspeita diagnóstica:
Paciente com quadro de febre, calafrios, icterícia e hepatomegalia, que se apresenta após apendicite perfurada, tem como principal hipótese diagnóstica:
Compartilhar