Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Newton, filho de Tereza, nasceu com Apgar 6 e 7 no primeiro e no quinto minuto de vida. Peso 1900 g (percentil <3), comprimento 43 cm (percentil <3), perímetro cefálico 32 cm (percentil 10), idade gestacional pós-natal 34 semanas, grupo sanguíneo A, Rh positivo, Coombs direto positivo. É admitido na Unidade Neonatal com boa vitalidade e respiração espontânea. É importante incluir, nas primeiras 24 horas de internação, o controle de:

A
calcemia, devido à diminuição da demanda metabólica
B
glicemia devido à redução das reservas de glicogênio
C
glicemia devido ao hipoinsulinismo secundário
D
calcemia devido à nesidioblastose fetal
Uma criança de 3 anos vinda de uma comunidade que não usa vacina em seus filhos, chega a emergência com breve história de dor de garganta, dor a deglutição, febre alta e estridor inspiratório, dando a impressão de toxemia, inclinando a cabeça para diante e não consegue deglutir as secreções. Qual a sua conduta:
Lactente de 67 dias de vida aguarda cariograma para confirmar diagnóstico de trissomia do cromossomo 21 e tem, na sua forma total, diagnóstico ecocardiográfico da cardiopatia congênita mais encontrada nesta síndrome. As anormalidades no exame físico, decorrentes da cardiopatia, mais esperadas são:
Homem, 38 anos de idade, é admitido no pronto atendimento com mal-estar caracterizado como dispneia, sensação de morte iminente, parestesia perioral, taquicardia e sudorese. Teve mais três episódios similares nos últimos dois meses, tendo sido atendido em emergências e liberado. Nega tabagismo, bebe eventualmente aos fins de semana. Nega hipertensão ou diabetes. Ao exame físico, TA 130 X 80 mmHg, PR: 110 bpm cheio e rítmico, FR: 30 ipm, profundas. Glicemia capilar: 89 mg/dl. Saturação de O² ao ar ambiente 98%. ECG: taquicardia sinusal. Com relação ao quadro apresentado, é falso afirmar:
Mulher, 52 anos de idade, assintomática, em início de menopausa, apresentou em exames de rotina AST: 210 U/dl, ALT: 102 U/dl, gamaglutamiltransferase: 92 U/l. Não faz reposição hormonal. Nega transfusões sanguíneas e tem apenas um parceiro sexual. O exame físico é normal. Realizou exames adicionais que revelaram Hb: 13,2 g/dl, Ht: 37%, leucograma: 5.700 leucócitos/mm³ sem desvios, glicemia: 82 mg/dl. Anti-HCV positivo, AgHBs negativo, índice de saturação de transferrina: 40%, ferritina sérica: 850 mcg/dl. Anticorpos antimitocôndria, antimúsculo liso e anti-LKM negativos. Anticorpos anti-TPO positivos. O passo seguinte, entre os exames complementares, é:
Compartilhar