Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Newton, filho de Tereza, nasceu com Apgar 6 e 7 no primeiro e no quinto minuto de vida. Peso 1900 g (percentil <3), comprimento 43 cm (percentil <3), perímetro cefálico 32 cm (percentil 10), idade gestacional pós-natal 34 semanas, grupo sanguíneo A, Rh positivo, Coombs direto positivo. É admitido na Unidade Neonatal com boa vitalidade e respiração espontânea. É importante incluir, nas primeiras 24 horas de internação, o controle de:

A
calcemia, devido à diminuição da demanda metabólica
B
glicemia devido à redução das reservas de glicogênio
C
glicemia devido ao hipoinsulinismo secundário
D
calcemia devido à nesidioblastose fetal
Lena, 47 anos, faz tratamento médico para depressão há mais de 7 anos. Já fez uso de vários tipos de antidepressivos, com resposta moderada. Atualmente, seu médico prescreveu um inibidor irreversível da MAO (Monoaminoxidase), chamado tranilcipromina. Qual das drogas abaixo poderá ser usada concomitantemente com a tranilcipromina, no caso de indicação médica precisa?
Um paciente de 23 anos refere episódios súbitos e recorrentes de taquicardia, sudorese e dispneia, com parestesia de extremidades e sensação de opressão torácica. Refere ainda que nestes episódios apresenta sensação de irrealidade e de estar distante de si mesmo. Qual é o diagnóstico mais provável deste paciente?
Dor no ombro é a terceira queixa musculoesquelética mais frequente de consulta médica. Com o avançar da idade, alterações degenerativas do manguito rotador podem levar a sua rotura. Em relação à síndrome do impacto, assinale a alternativa correta.
Com referência às manobras ABCD da ressuscitação cardiorrespiratória em lactentes, crianças e adultos, considere as a?rmativas a seguir. I. Relação compressão-ventilação de: 30:2 (1 ou 2 socorristas) para adultos; para lactentes e crianças, a relação é de 30:2 (socorrista sozinho) e 15:2 (2 socorristas). II. Quando uma vítima adulta estiver sem resposta, deve-se acionar imediatamente o socorro; se for na faixa etária pediátrica, iniciar 5 ciclos de RCP e depois acionar o socorro. III. Avaliação da circulação em artéria carótida (adultos e crianças) e artéria braquial ou femoral (lactentes). IV. Frequência das compressões: adultos (80/min) e lactentes e crianças (120/min). Assinale a alternativa correta.
Compartilhar