Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Como Tereza iniciou o pré-natal tardiamente, perdeu-se a oportunidade de realizar ultrassonografia transvaginal para avaliação de marcadores não invasivos biofísicos de doenças cromossomiais do feto. A opção que NÃO representa tais marcadores é:

A
translucência nucal
B
doppler do ducto venoso
C
implantação placentária
D
osso nasal
Um paciente de 23 anos refere episódios súbitos e recorrentes de taquicardia, sudorese e dispneia, com parestesia de extremidades e sensação de opressão torácica. Refere ainda que nestes episódios apresenta sensação de irrealidade e de estar distante de si mesmo. Qual é o diagnóstico mais provável deste paciente?
Marque a alternativa incorreta em relação às principais características da transmissão das hepatites virais:
Gestante de 20 semanas dá entrada no pronto-socorro no dia 11/10/2008 com dores abdominais. Refere que sua última menstruação foi no dia 15/05/2008 (primeiro dia do último período menstrual normal) e que tem três filhos vivos, sendo um filho de parto normal e um parto cesariana de gemelar. Das alternativas abaixo, qual melhor representa a história obstétrica desta paciente?
Qual a hipótese diagnóstica e a principal associação em caso de criança de 18 meses com taquicardia incessante?
Compartilhar